Vacina contra o coronavírus de Oxford mostra eficácia em pequeno estudo com macacos

Vacina contra o coronavírus de Oxford mostra eficácia em pequeno estudo com macacos
Oxford já planeja concluir a pesquisa de vacinas até agosto
15 de maio de 2020
Vacina contra o coronavírus de Oxford mostra eficácia em pequeno estudo com macacos
O coronavírus pode se tornar endêmico; sabe o que isso significa
15 de maio de 2020

Vacina contra o coronavírus de Oxford mostra eficácia em pequeno estudo com macacos

Vacina contra o coronavírus de Oxford mostra eficácia em pequeno estudo com macacos

Vacina contra o coronavírus de Oxford mostra eficácia em pequeno estudo com macacos

A imagem tirada do vídeo mostra um voluntário recebendo uma injeção durante o teste experimental da vacina Covid-19 realizado pela Universidade de Oxford em 25 de abril – Foto: Universidade de Oxford via AP

Uma vacina para o novo coronavírus que está sendo monitorada de perto enquanto está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford parece oferecer proteção em um pequeno estudo de seis macacos, um resultado promissor que levou ao início de testes em humanos no final do mês passado, disseram pesquisadores americanos. Americanos e britânicos na quinta-feira (14).

As descobertas preliminares, que não foram submetidas a análises rigorosas por outros cientistas, apareceram no servidor de pré-impressão bioRxiv também nesta quinta-feira.

Em abril, o farmacêutico britânico AstraZeneca anunciou uma parceria com pesquisadores do Oxford Vaccine Group e do Jenner Institute, que estão desenvolvendo a vacina.

Segundo os pesquisadores, alguns dos macacos que receberam uma dose única da vacina desenvolveram anticorpos para o vírus em 14 dias e todos desenvolveram anticorpos protetores em 28 dias, antes de serem expostos a altas doses do vírus.

Após a exposição, a vacina parecia impedir danos aos pulmões e impedir que o vírus fizesse cópias de si mesma, mas continuou a se replicar ativamente no nariz.

Stephen Evans, professor de farmacoepidemiologia na Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, disse que os dados do macaco “com certeza” são boas notícias.

Embora o sucesso com macacos seja considerado uma etapa crucial, muitas vacinas que os protegem em laboratório acabam falhando em proteger os seres humanos.

No mês passado, pesquisadores britânicos começaram a aplicar doses da vacina a voluntários humanos em um pequeno teste de segurança. Em 13 de maio, 1.000 pessoas haviam recebido a vacina.

Geralmente, pode levar até 10 anos para desenvolver uma vacina eficaz, mas a urgência da pandemia resulta em agendas aceleradas, e algumas autoridades estimam que a vacina possa estar disponível para uso emergencial ainda este ano.

Cientistas de todo o mundo investigam vacinas contra o coronavírus

Reino Unido e Alemanha anunciam teste da vacina contra o coronavírus

fonte: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/05/14/vacina-para-coronavirus-de-oxford-mostra-eficacia-em-estudo-pequeno-com-macacos.ghtml

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: