Lula revoga os decretos de Bolsonaro, reduz o acesso a armas e estende a isenção de combustível

Lula revoga os decretos de Bolsonaro, reduz o acesso a armas e estende a isenção de combustível

Uma das ordens assinadas pelo Petista determina que a reavaliação confidencial da CGU imposta pelo ex -presidente; O novo governo também publicou texto para reduzir o acesso a armas

Ouvir

Em um de seus primeiros atos como presidente da República, Luiz Inacio Lula da Silva (PT) revogou no domingo (1º), decretos que foram feitos durante o governo de Jair Bolsonaro (PL). O ato foi uma das promessas de Lula durante a campanha eleitoral.

Um dos aspectos mais proeminentes foi a assinatura de uma ordem que determina que o controlador da União Realiee General, dentro de 30 dias, decisões do ex -presidente que impôs confidencialidade nos documentos e informações da administração pública.

Além disso, Lula assinou uma medida provisória, que garante o pagamento de R $ 600 para as famílias registradas no programa atual do Brasil Auxiliano, que deve ser conhecido por uma sacola de família novamente. O presidente também se estendeu, por mais 60 dias, a isenção de impostos federais sobre combustíveis.

Lula também determinou que os ministros enviassem propostas para se retirar do processo de privatização de empresas públicas como Petrobras, Post e Brasil Communication Company (EBC), entre outras.

Controlo de armas

O presidente assinou um decreto que reduz o acesso a armas e munições e suspende o registro de novas armas de uso restrito de caçadores, atiradores e colecionadores (CACs). Ele também suspende as autorizações de novos clubes de tiro na nova edição do Regulamento.

O decreto condiciona a autorização da posse de armas para a prova de necessidade, atualmente uma declaração era suficiente. E determina o registro no Sistema Nacional de Armas da Polícia Nacional (Sinarm), em 60 dias, de todas as armas adquiridas da edição do Decreto nº 9.785 de 2019.

Entre as restrições estabelecidas pelo decreto de Lula estão a proibição de transporte de uma arma municipal, a prática de fotos esportivas para crianças menores de 18 anos e a redução de seis a três na quantidade de armas para o cidadão comum, entre outros.

De acordo com o decreto, o presidente ordenou a criação de um grupo de trabalho que terá 60 dias para apresentar uma proposta para um novo regulamento do estatuto de desarmamento.

Crime ambiental e desmatamento

Em ordem, o presidente ordenou o Ministério do Meio Ambiente e Mudança Climática, em 45 dias, uma proposta de um novo regulamento ao Conselho Nacional Ambiental (Conama).

Outro decreto assinado neste domingo restaura o fundo da Amazon e permite o uso de R $ 3,3 bilhões em doações internacionais para combater o crime ambiental na Amazônia.

Também por decreto, o presidente revogou uma medida do governo de Bolsonaro que incentivava a mineração ilegal na Amazônia, terras indígenas e áreas de proteção ambiental.

fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/politica/no-1o-dia-de-governo-lula-cumpre-promessa-de-campanha-e-revoga-decretos-de-bolsonaro/

Os comentários estão encerrados.