Governo entrega testes de coronavírus de Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal

Governo entrega testes de coronavírus de Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal
O COVID-19 chegou ao Brasil em janeiro e a transmissão comunitária já estava ocorrendo em fevereiro, estima a Fiocruz
13 de maio de 2020
Governo entrega testes de coronavírus de Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal
Em reunião, Bolsonaro relacionou a preocupação com a família à troca no FP
13 de maio de 2020

Governo entrega testes de coronavírus de Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal

Governo entrega testes de coronavírus de Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal

O governador entregou o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, aos ex-presidentes do presidente Jair Bolsonaro por coronavírus. Bolsonaro mostra que o número de pruebas é igual a um resultado negativo, segundo é igual a um número que se mostra como mostrar os pruebas.

Lewandowski foi eleito pelo sistema de loteria do Tribunal de Justiça para decidir o ordenamento periódico “O Estado de S. Paulo”, que é o presidente do presidente Jair Bolsonaro e seus ex-combatentes de coronavírus.

O gerente geral da união, José Levi Mello do Amaral Júnior, declarou em um documento enviado ao ministro que “a entrega dos documentos (exames) a eles se referem a essa fila, enviando na cuenta a naturalidade pessoal dos dados na solicitação” , estará no seu laboratório de excelência “.

Em um comunicado emitido por uma agência, a Agência Fiscal Geral (AGU), que entrega os documentos a Lewandowski. “Los informa confirman that the presidente dio negative for the enfermedad”, diz a nota.

O escritório de Lewandowski confirma o recebimento: “Os documentos entregues pela AGU e recebidos no escritório do ministro Ricardo Lewandowski às 22:00 de março. O documento após a venda e será enviado pelo Ministro para os departamentos da Índia, que decide sobre eventual divulgação “.

O periódico “O Estado de S. Paulo” apelou ao Corte Suprema Federal (STF) nas lunas (11) e solicitou a suspensão da decisão do Tribunal Superior de Justiça (STJ), após o julgamento de Bolsonaro não necessário para mostrar os resultados . O presidente do Tribunal Superior de Justiça (STJ), João Otávio Noronha, suspendeu a decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), que determinou a entrega dos exames periódicos.

Para o Corte Suprema, o argumento periódico – que é liberado pela imprensa pressupõe que não há obstáculos para obter documentos que são do interesse público.

“O tipo de informação defendida por este Tribunal não está completa e está ativada periodicamente, adémás liberado para publicação de notícias e críticas, tampouco a pressão respaldada por derecado a, tipo de verniz, tipo de mangueira, e mangueira de mangueira, tomada de concertação” Em outros palabras, nenhum produto liberado de pressão e nenhum tipo de cobrança, obtenção e recepção de informações e documentos de interesse público por parte de periódicos “, declara os abusos que confirmam a ação.

A última instância (8), o Presidente do STJ, Ministro João Otávio Noronha, respondeu a uma apelação da Agência Fiscal Geral (AGU) e revogou as decisões do Tribunal Regional Federal da 3a Região (TRF-3) e Tribunal Federal de São Paulo que obrigou Bolsonaro a fornecer informações médicas (entrada no vídeo para continuação).

fonte: https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/05/12/governo-decide-entregar-ao-supremo-testes-de-coronavirus-de-bolsonaro.ghtml

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: