Em sessão virtual, Barroso assume hoje como presidente do TSE

Em sessão virtual, Barroso assume hoje como presidente do TSE
Em sessão virtual, Barroso assume hoje como presidente do TSE
25 de maio de 2020
Em sessão virtual, Barroso assume hoje como presidente do TSE
25 de maio de 2020

Em sessão virtual, Barroso assume hoje como presidente do TSE

Em sessão virtual, Barroso assume hoje como presidente do TSE

Em sessão virtual, Barroso assume hoje como presidente do TSE

🔊 Clique para ouvir ou importar

Entre os desafios, o ministro deve avaliar mudanças nas datas das eleições

Em cerimônia inédita, sem convidados e sem audiência, os ministros Luís Roberto Barroso e Edson Fachin assumiram nesta segunda-feira (25/5), às 17 horas, como presidente e vice-presidente, respectivamente, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A nova administração governará a Corte até fevereiro de 2022.

Devido à pandemia causada pelo novo coronavírus, desta vez, além de Barroso e Fachin, apenas duas autoridades estarão presentes na sessão plenária do TSE: Ministra Rosa Weber, atual Presidente da Corte e Ministro Luis Felipe Salomão, eleito para receber. ao novo Presidente em nome do Tribunal.

Em relação às medidas sanitárias, todos os cuidados necessários serão tomados a uma distância mínima de dois metros entre os ministros. Uma tabela de autoridades será praticamente composta. Entre os convidados estão o presidente da República, Jair Bolsonaro, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o Supremo Tribunal Federal, o ministro Dias Toffoli, o advogado-geral eleitoral, Augusto Aras, e o presidente do Conselho Federal da OAB, Felipe Santa Cruz.

Nova gerência

Um dos maiores desafios de Barroso será avaliar rapidamente a viabilidade das eleições municipais em outubro. O ministro já comentou o calendário eleitoral deste ano. Em uma reunião virtual com a Associação Brasileira de Magistrados (AMB), no início deste mês, Barroso argumentou que, se apropriado, o adiamento deve ser o mais curto possível.

A idéia é reagendar o primeiro turno para 15 de novembro ou, no máximo, dezembro. O futuro presidente eleito do TSE também rejeitou a possibilidade de organizar eleições municipais ao lado das eleições nacionais em 2022, o que exigiria que o mandato de dois anos de prefeitos e vereadores fosse prorrogado por dois anos. “Sou totalmente contra essa possibilidade. A democracia é composta de eleições periódicas e alternância de poder ”, afirmou. “Os prefeitos e vereadores que estão no cargo neste momento foram eleitos por quatro anos”, lembrou, acrescentando que o atual mandato termina em 31 de dezembro.

Luís Roberto Barroso argumenta que a decisão deve ser baseada em parâmetros sanitários e não políticos. “Por minha vontade, nada mudaria porque as eleições são um rito vital para a democracia. Portanto, idealmente, poderíamos realizar as eleições. No entanto, existe um risco real e, neste momento, inconfundível, de que você precise adiar “, disse ele na mesma conversa com os magistrados da AMB, acrescentando que a avaliação final deve ser realizada em junho.

Informações: Agência Brasil

fonte: https://www.tercalivre.com.br/em-sessao-virtual-barroso-toma-posse-hoje-como-presidente-do-tse/

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: