Produção da Petrobras cresce 14,6% no primeiro trimestre e atinge 2,9 milhões de barris

Produção da Petrobras cresce 14,6% no primeiro trimestre e atinge 2,9 milhões de barris
Produção da Petrobras cresce apesar da crise de 19 de outubro
28 de abril de 2020
Produção da Petrobras cresce 14,6% no primeiro trimestre e atinge 2,9 milhões de barris
As ações do Santander aumentam mais de 9% após o balanço e os bancos de extração; Via Varejo tem nova demissão e Petrobras avança 4%
28 de abril de 2020

Produção da Petrobras cresce 14,6% no primeiro trimestre e atinge 2,9 milhões de barris

Produção da Petrobras cresce 14,6% no primeiro trimestre e atinge 2,9 milhões de barris

(Mario Tama / Getty Images)

SÃO PAULO – A produção da Petrobras (PETR3; PETR4) no primeiro trimestre de 2020, a partir de 2.909 milhões de barris de petróleo equivalente por dia (boed), um 14,6% a mais do que 2.538 milhões de barris no período médio do ano passado. . Na comparação com o trimestre trimestral de 2019, obtenha uma redução de 3,8%.

A desmontagem trimestral reflete principalmente a desinversão de 50% do campo Tartaruga Verde e a participação da empresa estatal na Petrobras Oil & Gas B.V., encerrando por completo suas atividades operacionais na África. O impacto das descrições na produção no trimestre cerca de 84 milhões de barris por dia.

Segue a empresa, os efeitos afetados pela resposta global são causados ​​pela crise de saúde pública com coronavírus que não afetam de maneira sustentável o desempacotamento da produção e das ventas no período compreendido entre o negócio e o preço atual.

Nos primeiros três meses do ano, a produção comercial da Petrobras é de 2.606 milhões de barris, com uma produção de petróleo de 2.320 milhões de barris por dia. Um aumento de 13,3% na produção comercial e de 17,7% na produção de petróleo na comparação com o período em 2019.

O retorno, segundo a empresa, deve ser “na aceleração das plataformas que entrarão em produção em 2018 e 2019 (P-74, P-75, P-76 e P-77 no campo Búzios, P-67 e P -69 no campo Lula e P-68 nos campos Berbigão e Sururu) ”.

A Petrobras também destacou a plataforma P-77, no campo Búzios, alcanzó no ano de 2020 a capacidade de produção de 150 milhões de barris por dia em solo 10,4 meses.

Sem embargo, durante o trimestre trimestral de 2019, a produção comercial da empresa paga 4,5%, as que a produção de petróleo paga 3,1%.

Pré-sal

A produção nos campos de pré-sal mantém o nível mínimo do trimestre anterior porque, segundo a Petrobras, a entrada de novos poços compensa o maior número de interrupções de manutenção nos campos de Lula e Búzios.

Na comparação com o primeiro trimestre de 2019, o aumento de 48,9%, o indicador “acelera a expressão dos sistemas que entram na produção em 2018 e 2019 e a estratégia da empresa de participação no segmento de atividade mundial em águas profundas e ultra profundas “.

A produção de óleo pós-sal em águas profundas e ultra profundas é 8,8% menor que o trimestre anterior,

principalmente debitado na conclusão da venta de 50% do campo Tartaruga Verde. Em comparação com o período do ano passado, foi de 15,1%.

Derivados

A produção de diesel e gasolina é menor do que a comparação com o iniciador e o quarto trimestres de 2019, debita nas menores ventas no mercado interno, com foco no período a partir dos finais do mar, que refira as ações de conteúdo e controle debido social a la pandemia. Covid19.

O volume de produção de diesel cayó 2,1% na comparação anual e desmontado 2,5% na comparação trimestral. O volume de vapor de diesel no mercado interno cai 12,6% e 12,5%, respectivamente, sobre a base básica de comparação.

Mientras tanto, o volume de produção de gasolina cayó 7,9% na comparação anual e desmontado 5,3% na comparação trimestral. O volume de gasolina do mercado interno cayó em 14,3% e 13,8%, em ordem.

A produção de pesquisa de aviação no primeiro trimestre de 2020 é de 8% maior em comparação com o trimestre anterior, com um volume de ventas que cayó a 7,4% em comparação com o período.

Na relação com o primeiro trimestre de 2019, a produção é de 4,4% menor, também com relação aos menores ventos (-11,1%). Caída nas ventas se o produto for produzido desde o final do trimestre, com redução significativa no mercado de transporte aéreo associado aos efeitos do coronavírus, segundo a Petrobras.

Caída na demanda global

“O petróleo foi essencial para o funcionamento da economia moderna durante o período de tempo. Estamos firmemente comprometidos a promover a resiliência da Petrobras no cenário global que é extremamente hostil à indústria petrolífera ”, presidente do presidente da empresa estatal, Roberto Castello Branco, em uma nota.

“A pesar dos enormes desafios, confiamos em que com a dedicação e o talento de novos empleados, lograremos este objetivo. As lições aprendidas nesta crise contribuíram para transformar uma empresa mais forte e que mais valor ”, agregou.

Para obter frente à dramática contração da demanda mundial de petróleo, estimada em 25 a 30 milhões de barris por dia no segundo trimestre de 2020, a Petrobras reduz a produção de petróleo em abril a 2,07 milhões de bpd e o fator de utilização de refinarias de 79% a 60%, além de fortalecer a capacidade de logística para exportação de petróleo bruto, diesel e óleo combustível.

“Contos medidos contribuíram para a geração de efeito e a desativação de inventários, permitindo a manutenção de uma autorização razonable na capacidade de almacenamiento, usando a consecução da adoção de medidas de custo como o plano de alocação para almacenar”, companhia.

“O entorno de incertezas é refletido em uma dinâmica de fluidos nos mercados, que impede a monitoração e otimiza a otimização da gestão da capacidade produtiva”.

Todo o necessário saber para obter benefícios no Bolsa que opera desde o hogar em um curso gratuito: clique aqui e participe!

fonte: https://www.infomoney.com.br/mercados/producao-da-petrobras-cresce-146-no-primeiro-trimestre-e-chega-a-29-milhoes-de-barris/

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: