Gustavo Cabral, biólogo: “A vacina no Brasil começará a ser testada em animais nas próximas semanas”

Gustavo Cabral, biólogo: "A vacina no Brasil começará a ser testada em animais nas próximas semanas"
‘Com coronavírus, EUA EUA Terminou para o imigrante. É insustentável ‘, diz mineiro que voltará ao Brasil
2 de maio de 2020
Gustavo Cabral, biólogo: "A vacina no Brasil começará a ser testada em animais nas próximas semanas"
Coréia do Sul diz que pacientes se recuperaram de coronavírus que testaram positivo novamente em testes falhados
2 de maio de 2020

Gustavo Cabral, biólogo: “A vacina no Brasil começará a ser testada em animais nas próximas semanas”

Gustavo Cabral, biólogo: "A vacina no Brasil começará a ser testada em animais nas próximas semanas"

Gustavo Cabral, imunologista e investigador do Incor. Archivo personal

O médico Gustavo Cabral vendeu frutas na feria de Tucano, no interior do interior da Bahia. Nacido em Creguenhem, estabelecido no campo da cidade, sozinho, terminando a Escócia Primária com 21 anos de idade. Hoy, com 38 anos, é responsável por conduzir a investigação de uma vacina contra o novo coronavírus no Instituto do Coração (Incor) da Faculdade de Medicina da USP. Despesa de retorno do crédito durante três anos, Cabral faz alteração para a cidade de Senhor do Bonfim (BA) para graduação em ciências biológicas da Universidade Estatal da Bahía (Uneb), que abre uma porta para uma universidade na Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador, doutorado na USP e pós-doutorado em Oxford, Inglaterra e Berna, Suiza, onde estudou imunologia aplicada à vacina.

Depois de recuperar o registro, há quatro meses, por convite de Jorge Kalil, uma referência na investigação de vacinas, para desarrollar a investigação no Incor. Ao exibir as primeiras notícias sobre o novo coronavírus, o Cabral não imagina que é necessário adaptar a metodologia de trabalho, centrada na comunidade e nos estreptococos, para remover uma vacina para a covid-19. “Como princípio, imagine que vírus se concentre na China, você existe um sistema de vigilância global. É aquele que sucede a ébola, por exemplo, que não é propagado. Cuando, em fevereiro, na tela do Carnaval, o vírus continua expandido, pensado “ahora, se arruinó”, dados, e em bahiano.

Ahora, Cabral e sua equipe de trabalho incrivelmente orientam a sociedade a esperar uma balança de dados contra a pandemia. O tempo, a reflexão e a crítica, as políticas de inversão em educação, ciência e tecnologia. “Você sabe o que é o feno interverte na ciência e na tecnologia para criar balas mágicas? Cuando de países e classes ricos. O vírus Zika, por exemplo, se encontra desde a década de 1950, e nunca se estudou muito. Suscitar o público público afetando países grandes [entre 2014 e 2015]. Você tem alguma coisa que custa muito, dados que podem ser encontrados apenas com uma empresa de gerenciamento que sabe que está hablando ”, dados em uma entrevista com EL PAÍS.

Durante a graduação, o imunologista organiza um projeto de investigação para comunidades de quilombolas e parasitas hospitalares, investigando como os fatores socioambientais afetam a evolução de problemas. A quilômetros de quilômetro do interior, você pode conhecer as pessoas mais vulneráveis ​​que existem no mundo. “Se o coronavírus causou tanto dano nos países do mundo primer, com melhores estruturas sociais e econômicas, como fazer um hacer ao entrar nas comunidades mais vulneráveis ​​do Brasil, nos interiores e nas favelas? Cuando de todas as pessoas no mundo, perfurado nas mais vulneráveis ​​e me prendendo e não tendo empatia ”, dados.

Pregunta ¿Como funciona as vacinas contra um vírus?

Respuesta. O propósito da vacina é hacer que o vírus do mar não pode induzir a pessoa infectada. É o que sucede, por exemplo, nas vacinas contra a queixa. Podemos usar todo o vírus, apenas uma parte do vírus, um fragmento de ADN ou um fragmento de proteína do vírus para ponerlo no cuerpo e hacer que esse cuerpo reconecta como algo extra e desencadear uma inmune. Ao criar um novo atalho para um código extra, gere uma memória instantânea, que tipo de anticoncepcionais contra este vírus. Ele é o hacker com as vacinas. Para que um vírus infecte uma célula, é necessário algas proteínas para unirse a ella. Na vaga, podemos usar uma parte desta proteína e induzir o sistema imunológico a responder solo a uma parte, pois você não pode entrar na célula.

P. Qual é a diferença entre o projeto Incorpore a investigação realizada em outros países?

R. Antes de responder, debe decirse que cada país ou empresa tem seus interesses interes. Por exemplo, se uma empresa possui uma patente para uma metodologia, não importa se há alguma coisa melhor, inverte-a por completo nas geradoras de ganhos. Aqui no Brasil, você pode libertar-se em relação ao estado. No Incor, trabalhamos com esta prescrição. Cuando de mim para rastrear o projeto, o primeiro que explique a nova prioridade seriada garante uma vaga segura, você não sabe nada sobre esse novo coronavírus. Nós centralizamos a segurança e a eficácia da vacina em toda a velocidade. Decidimos não usar o material genético do vírus, porque hoje não há informações suficientes sobre o projeto. Utilizamos as metodologias que aprendemos nos últimos cinco anos na Inglaterra e Suiza: no lugar de usar o material genético do coronavírus, trabalhamos com os que são responsáveis ​​por ingresso nas células humanas. Filho de coronas do vírus, llamadas “proteína de espiga”. Um é um fragmento de fragmentos com substâncias sintéticas, semelhantes ao vírus, sem o material genético, por exemplo, huecos, para evitar a multiplicação. Estas são VLP, uma espécie de vírus. Debido em que o VLP imita um vírus, o sistema imune é ativado e reage tanto a estas estatísticas como a maior parte do coronavírus que é exibido no Atlas.

P. Em que etapa do desenvolvimento se encontra?

R. Podemos considerar o que estamos negociando, debitado na urgência da pandemia. Pero estamos muitos avanzados em términos de produção intelectual, com a produção de VLT e proteínas, a formulação da vacina e você está muito avanzada. O trabalho in vitro também está em andamento e você está acompanhando as recomendações prévias dos modelos animados nas próximas semanas. Com a carruagem para ver como criar a vacina, os países da região podem saltar para a experimentação in vitro direta em humanos, assim como para uma locura. Inclusão com todo o marco teórico, o cuerpo humano é muito completo, além de mostrar a alguna sorpresa. O essencial probar animales primero.

P. Se a investigação for rápida, rápida e rápida no local do poço, por exemplo, se houver hasta dos anos para a pessoa que está no mercado?

R. Ao criar uma vacina, é possível avanzar a parte teórica com vários virólogos, infectologistas e imunologistas. Esta parte técnica é rápida. Pero cuando comenzamos a experimentar com seres vivos, las cosas cambian. Precisa de menos de 15 dias para avaliar como reagir ao cuerpo do animal. Analisamos esta reação e ajustamos a vacância, a maneira de alguna, e o mar completamente eficiente. Continue por um mês. Com os resultados, estamos experimentando outros modelos de animais que neutralizam o vírus e que têm um ponto no mar que é seguro realizar pruebas em humanos. Despés de eso, consulte os estudos sobre a toxicidade da vacina. Tendremos que descrevemos uma grande bateria de informações para justificar o ambiente de vacinação de organismos analíticos específicos. Coloque a oração burocrática, que, debitada na urgência, também pode ser executada rapidamente. Pero la biología, infelizmente, não podemos aprender. Para calcular qual é a função para animais funcionais em humanos, realizamos estudos clínicos, sobre quem obtém uma população singular da vacina para detectar uma doença imune. Se estiver, provavelmente uma cantora prefeita tem que neutralizar o vírus.

P. Como pesar os diferentes enfoques em cada país, a comunidade científica tem informações intercambiadas sobre esta investigação?

R. Para mim, não importa se você será o primeiro cientista científico a criar a vacina, o que você quer fazer. Pero, como investigador, e alterando a realista, nunca intercambie informações com uma empresa que não investe financeiramente no projeto. Entre os científicos, sí, hablamos mucho. Novo equipamento, por exemplo, trabaja muito com a Fiocruz de Minas Gerais. Ele é o responsável pelos investigadores que detêm um grande ego, perdem-se neste caso, estamos tentando salvar vidas humanas, por que as informações intercambiáveis ​​são fornecidas.

P. ¿Uma vaga designada por um centro público de investigação, como Incor, cumple com os interesses farmacêuticos?

A. Pessoalmente, não me importe e investigue contra a empresa de algas. Você quer criar uma vacina extremamente eficaz e segura que publique e produza.

P. Qué mude uma investigação como esta, durante uma pandemia global, sobre a necessidade de inversão pública em educação e investigação?

R. Tuvimos um pico na inversão de ciência e tecnologia em 2004. Em 2014, o público público invertido no setor tem um índice inferior a 2004. Você perde a inversão de ciência e tecnologia também perdendo a capacidade de vigilância da saúde . Tuvimos um ejemplo receptor de esto, com a crise do vírus Zika. Se você já aprendeu alguma coisa nova neste momento, estaríamos muito melhor preparados para combater o coronavírus agora. Reduzir a inversão é obter que pessoas afetadas pela importação de fundos ahorrar públicos são registradas como a inversão em ciência, tecnologia e inovação significa uma redução permanente. Se produzir conocimiento, importar de insumos, produzir internamente e seguir importando. Ele é bem-sucedido, por exemplo, com seu antidofídico, que o Brasil exporta para toda a América Latina. Entonces, inverter a ciência e a tecnologia, especialmente neste momento, é uma estratégia econômica e pública de saúde.

Otra cosa es que, por exemplo, não tem uma causa, não pode ser chamado de trabalho, estudioso e investigador. Em outras palabras, você pode inverter, perder o mais valioso que dez, o talento humano.

P. Además a importancia desta inversão, qual é a opinião de outras palestras que podem ser aprendidas no Brasil sobre a crise do vírus do zika?

R. Os países com recuperação de recuperação econômica incluem a guerra, não recuperam a vida. Os braseiros que foram afetados diretamente e indiretamente pela epidemia do zika vivida por siempre com estas consecuências. Um caso que destacou a crise devido à importância da responsabilidade social, que, nesse momento, pode ser visto com lucro contra o Aedes aegypti. Como ver com os códigos de conduta: nenhuma responsabilidade exclusiva das autoridades determinará quais são as pessoas que se queden na casa, é uma obrigação de todos.

Também há uma responsabilidade pela presidência social. Despachos de onde o pico do vírus é zika, cortam toda a inversão na produção de uma vacina contra ele. A sociedade precisa de açúcar neste suco, porque em menos de um ano a pandemia de coronavírus não será tão forte como a hora atual, a vacina estará disponível para ser testada em seres humanos e se não houver presa popular e política, perderemos inversión

P. Qual é a sua opinião sobre a pandemia?

R. A melhor aprendiz é que a ciência e a sociedade debem ir juntas. Nesse caso, siga as instruções de políticas individuais para decidir se tomar cloroquina contra um vírus ou não, por exemplo. Se não tiver base em opiniões, trata de um problema médico-científico. Se você mantenemos no jogo político, todos perdemos.

Informações sobre coronavírus:

– Clique para seguir a cobertura em tempo real, minuto a minuto, da crise de Covid-19;

– O mapa de coronavírus no Brasil e no mundo: como os casos registrados em um país, país por país;

– Qué hacer para protegerte? Preguntas e recomendações sobre o coronavírus;

– Guia para viver com uma pessoa infectada pelo coronavírus;

– Clique para assinar o boletim e seguir a cobertura diária.

fonte: https://brasil.elpais.com/ciencia/2020-05-01/gustavo-cabral-medico-vacina-no-brasil-comeca-a-ser-testada-em-animais-nas-proximas-semanas.html

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: