Os cartéis mexicanos tentam fazer sua própria cocaína?

Os cartéis mexicanos tentam fazer sua própria cocaína?

Um fazendeiro coleta folhas de coca em Vallenato, Nariño, no sudoeste da Colômbia, 10 de novembro de 2018. Mais e mais plantações de drogas são cada vez mais encontradas no México e na América Central. Foto: Luis Robayo, AFP via Getty Images.

México – Em 8 de fevereiro, o exército mexicano descobriu e destruiu mais de quatro hectares de coca e um laboratório para tratar o alcalóide.

É a segunda vez que uma plantação de coca no México é descoberta, mas pode ser o começo de uma tendência perturbadora, se os traficantes locais finalmente conseguirem encontrar uma maneira de cultivar a planta em uma escala suficiente no país.

Propaganda

A fábrica da Coca é cultivada há muito tempo nos Andes da América do Sul, principalmente na Bolívia, Colômbia e Peru. Mas a descoberta de pequenas plantações de coca fora desses países sugere que os ambiciosos traficantes de drogas poderiam tentar se aventurar no setor de produção de cocaína, a fim de quebrar o monopólio que esses países andinos atualmente desfrutam.

A primeira plantação descoberta no México estava no estado sul das Chiapas, perto da fronteira com a Guatemala em 2014. O relatório relatou no momento em que as autoridades haviam encontrado 1.639 plantas em aproximadamente um terço da terra do acre. No entanto, desde então, nenhum novo relatório da Coca Plantation no México foi tido até agora.

O plantio de algumas semanas foi muito maior e foi descoberto no sudoeste do estado de Guerrero, a quase 150 quilômetros da cidade costeira de Acapulco.

“No estado de Guerrero, havia um arquivo desse tipo de plantio e cultivo dessas plantações”, disse o coronel Enrique Benítez Campioy. “Este é o primeiro encontrado.”

Nos últimos anos, as plantações de coca também foram descobertas nos países da América Central. Em Honduras, no ano passado, as autoridades encontraram e destroem seis hectares da fábrica nas selvas da província costeira de Colombo. Em 2020, as autoridades hondúrias alegavam ter destruído mais de 40 hectares de culturas de coca. O país vizinho da Guatemala descobriu seus primeiros campos de coca em 2018.

Propaganda

Mas a descoberta pela segunda vez das plantações de coca no México é particularmente preocupante, devido ao grande número de grupos de crimes organizados na região e sua proximidade com os Estados Unidos, que é o maior consumidor de cocaína do mundo. Os sindicatos mexicanos ganham bilhões de dólares transportando cocaína cultivada e fabricados nos países da América do Sul há décadas, mas nunca cresceram ou transformaram coca em solo mexicano.

Se a tendência atual se desenvolver, essa dinâmica tem o potencial de transformar o México em um centro de produção de cocaína, não apenas em um país de trânsito.

Após a destruição da plantação em Guerrero, o oficial militar reconheceu que a área era ideal para o desenvolvimento da coca.

“A combinação de tempo, calor e altura resultou na Coca -Cola”, disse Benítez Campoy.

fonte: https://www.vice.com/es/article/epdwd7/carteles-mexicanos-intentan-hacer-cocaina-propia

Os comentários estão encerrados.