Os 5 temas que movimentarão o mercado nesta quinta-feira

Os 5 temas que movimentarão o mercado nesta quinta-feira
Mandeep Mehra, a hidroxicloroquina não é eficaz para pacientes hospitalizados, mas …
28 de maio de 2020
Os 5 temas que movimentarão o mercado nesta quinta-feira
Coréia do Sul registra o maior aumento de casos de coronavírus em sete semanas
28 de maio de 2020

Os 5 temas que movimentarão o mercado nesta quinta-feira

Os 5 temas que movimentarão o mercado nesta quinta-feira

Os 5 temas que movimentarão o mercado nesta quinta-feira

Os mercados começam na quinta-feira com ganhos mais modestos, refletindo a aprovação de uma nova lei de segurança para Hong Kong, o que poderia aumentar a tensão entre os Estados Unidos e a China, e as expectativas sobre o pacote de ajuda à Europa, que os países da região necessários para enfrentar os efeitos econômicos da pandemia de coronavírus.

No Brasil, além da temporada de balanços, o governo confirma o veto ao reajuste de funcionários públicos, medida que agrada os investidores, mas era esperada. Os investidores também devem estar atentos à evolução da nova crise política, desta vez decorrente da operação da Polícia Federal autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que alcançou apoiadores do governo na investigação que envolve a divulgação de notícias. falso. Veja os destaques:

1. Trocas mundiais

Os índices futuros de EE. As ações dos EUA e da Europa operam com ganhos mais modestos na quinta-feira, refletindo a aprovação de uma nova lei de segurança para Hong Kong e as expectativas em relação ao pacote de ajuda à Europa.

PROPAGANDA

Na quinta-feira, o legislador chinês aprovou a controversa lei de segurança nacional de Hong Kong. A medida fortalece as relações com os Estados Unidos e também levanta questões sobre o papel de Hong Kong como centro financeiro da região.

O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,72%.

Na Europa, os investidores estão avaliando o pacote de estímulo, que totaliza 2,4 trilhões de euros (equivalente a US $ 2,6 trilhões) em gastos totais para combater os impactos do coronavírus na economia. Este pacote é apoiado por uma emissão de € 750 bilhões (aproximadamente US $ 826 bilhões) no mercado de ações público.

O DAX de Frankfurt apresenta uma pequena variação positiva de 0,08% e o London FTSE 100 aumenta 0,42%.

“O fundo de recuperação envia um sinal político importante. A proposta de Macron (presidente francês) e Merkel (chanceler alemão) mostra um profundo compromisso com a Europa e aumenta a probabilidade de maior integração fiscal no futuro “, avaliaram economistas da Goldman Sachs, segundo a Bloomberg.

Nos Estados Unidos, além das tensões comerciais com a China, os investidores estão prestando muita atenção à agenda econômica. Serão divulgados os novos dados sobre sinistros de seguro-desemprego e a segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre (a leitura anterior indicou uma retração de 4,8%).

PROPAGANDA

Os futuros do Dow Jones subiram 0,28%, mas os do S&P 500 estão próximos da estabilidade.

No mercado de commodities, o minério de ferro está em alta, em meio a sinais preliminares de recuperação e temores sobre a oferta brasileira. Por outro lado, o petróleo se espalha pouco depois que a API sinaliza o primeiro aumento nos estoques em três semanas.

Veja o desempenho dos mercados às 7h25.

Nova Iorque

* Futuros do S&P 500 (EUA), -0,08%

* Nasdaq Futuro (EUA), -0,59%

* Dow Jones Futuros (EUA), + 0,28%

Europa

PROPAGANDA

* Dax (Alemanha), + 0,07%

* FTSE 100 (Reino Unido), + 0,42%

* CAC 40 (França), + 0,03%

* FTSE MIB (Itália), + 0,91%

Ásia

* Nikkei 225 (Japão), + 2,32% (fechado)

* Índice Hang Seng (Hong Kong), -0,72% (fechado)

* Shanghai SE (China), + 0,33% (fechado)

PROPAGANDA

* Óleo WTI, -1,77%, a US $ 32,23 por barril

* Óleo Brent, -1,32%, a US $ 34,28 por barril

** Os contratos futuros de minério de ferro negociados em bolsa de Dalian fecharam em alta de 2,01%, negociando a 710.500 yuan, equivalente a US $ 99,27 hoje (nas últimas 24 horas).

USD / CNY = 7,1574 (-0,14%)

2. Indicadores econômicos

A agenda de divulgação de indicadores econômicos está cheia nesta quinta-feira. O principal lançamento é a segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos, a ser anunciada às 9h30. Na leitura anterior, o PIB diminuiu 4,8% no trimestre, o que já reflete a pandemia do novo coronavírus. .

Ao mesmo tempo, o Departamento do Trabalho divulgará o número de pedidos de subsídio de desemprego para a semana. O valor deverá atingir 2,1 milhões, abaixo dos 2.438 milhões da semana anterior.

No Brasil, os dados de inflação medidos pelo IGP-M serão publicados em maio, que a FGV publicará às 8h, e a taxa de desemprego de abril calculada pelo IBGE às 9h. A estimativa é alta em 13,3%, em comparação com 12,2%. “Havia pacotes de emergência, mas, mesmo assim, o aumento do desemprego será grande. É possível que o índice atinja níveis próximos ou exceda o maior desemprego da série histórica no Brasil, identificada no primeiro trimestre de 2017 ”, explica a especialista em Fipecafi, Luciana Machado.

O BC Central Bank publica dados de crédito às 9h30.

O Tesouro Nacional publicará dados sobre o governo central para o mês de abril e acumulados para o ano. O resultado do governo central deve apresentar um déficit de R $ 108,4 bilhões em abril, segundo estimativa mediana da pesquisa da Bloomberg, após um déficit de R $ 21,2 bilhões na medição anterior. Também haverá uma reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN) às 15h.

3. Tensão política.

O tom político em Brasília sobe novamente após a operação da Polícia Federal autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que alcançou apoiadores do governo. Após uma reunião com os ministros na noite de quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro deve reagir.

Segundo o jornal “Folha de S.Paulo”, o presidente informou aos auxiliares que o executivo não poderia aceitar essa operação sem falar. Uma das medidas definidas é que a Procuradoria Geral da República (AGU) solicite habeas corpus para evitar a declaração do Ministro da Educação, Abraham Weintraub, ao STF.

Sua intimação faz parte da mesma investigação que investiga o tiroteio de notícias falsas investigado pela Suprema Corte e que levou a uma onda de ordens de busca e apreensão na quarta-feira que envolveu apoiadores do governo, empresários e blogueiros.

4. Veto confirmado

A lei para ajudar estados e municípios foi promulgada na noite de quarta-feira e publicada na edição desta quinta-feira do “Diário Oficial da União”. Entre os principais vetos está o que impede o aumento salarial dos funcionários públicos até o final de 2021, o que era altamente esperado pelo mercado.

Esse veto foi solicitado pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes, como contrapartida para ajudar os Estados e municípios e lidar com as perdas causadas pela pandemia de coronavírus.

Na mensagem de veto, Jair Bolsonaro afirmou que o dispositivo aprovado “viola o interesse público, pois produz mudanças nas economias potenciais estimadas”.

5. Resumo corporativo

Apesar da incerteza causada pela nova pandemia de coronavírus, os investidores demonstram um apetite por risco, o que favorece a emissão de títulos e outros valores mobiliários pelas empresas.

Foi esse apetite pelo risco que garantiu que a Petrobras emitiu US $ 3,25 bilhões em títulos de dívida externa por meio da subsidiária Petrobras Global Finance B.V ..

A operação foi dividida em duas operações. Um total de US $ 1,5 bilhão com vencimento em 2021 e um retorno ao investidor (retorno) de 5,6% ao ano. Uma parcela de US $ 1,75 bilhão vencerá em 2050, com um retorno para o investidor de 6,9% ao ano.

Segundo o jornal “O Estado de São Paulo”, a demanda alcançou US $ 15 bilhões e levou a empresa a suspender os planos de emissão de obrigações no valor de R $ 3 bilhões.

Na área operacional, a empresa estatal informou que iniciou os procedimentos para dar aos outros produtores de gás no Brasil acesso a suas unidades de processamento de insumos. A medida está em conformidade com o plano do Novo Mercado de Gás, do governo federal, que busca atrair investidores para o setor.

No período da balança, a varejista C&A registrou um prejuízo líquido de R $ 55,4 milhões no primeiro trimestre do ano, comparado a um ganho de R $ 751 milhões nos primeiros três meses de 2019. Após a conclusão No primeiro trimestre, a C&A emitiu R $ 500 milhões em notas promissórias por um período de três anos, além de R $ 350 milhões em CCB (Cédula de Crédito Bancário) por um período de um ano.

Arezzo registrou lucro líquido de R $ 26 milhões no primeiro trimestre do ano, um aumento de 12% em relação ao mesmo período de 2019. O melhor resultado deve-se à ativação de créditos tributários que geraram um efeito líquido de R $ 20 milhões.

A Rumo registrou um prejuízo líquido de R $ 274 milhões no primeiro trimestre, comparado a um lucro líquido de R $ 27 milhões no mesmo período de 2019.

Fora da temporada de balanços, o Tribunal de Contas da União (TCU) proibiu o Banco do Brasil na quarta-feira de fazer anúncios em sites que transmitem notícias falsas. A decisão responde a uma solicitação do Ministério Público.

Como ler o mercado financeiro e aproveitar as oportunidades: descubra o curso A Grande Tacada, de Fernando Góes, gratuito nos próximos dias!

(Com Bloomberg)

fonte: https://www.infomoney.com.br/mercados/os-5-assuntos-que-vao-movimentar-o-mercado-nesta-quinta-feira-280520/

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: