O número de casos de Covid-19 registrados no Rio aumenta de 4 mil em 24 horas

O número de casos de Covid-19 registrados no Rio aumenta de 4 mil em 24 horas
O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anuncia que tem um coronavírus
19 de maio de 2020
O número de casos de Covid-19 registrados no Rio aumenta de 4 mil em 24 horas
Covid-19: Witzel aprovou o instituto reprovado pelos serviços da UPA
19 de maio de 2020

O número de casos de Covid-19 registrados no Rio aumenta de 4 mil em 24 horas

O número de casos de Covid-19 registrados no Rio aumenta de 4 mil em 24 horas

O número de casos de Covid-19 registrados no Rio aumenta de 4 mil em 24 horas

Rio – O Estado do Rio está se aproximando da marca negativa de 3.000 mortes pelo novo coronavírus, desde o início da pandemia, na mesma velocidade em que a capital se aproxima de 2.000 vítimas. Nas últimas 24 horas, de acordo com o último boletim do governo do estado, publicado às 15h20 de segunda-feira no painel oficial, o Rio registrou 137 novas vítimas de Covid-19, totalizando 2.852, com 119 somente na capital. . que agora totaliza 1.960 mortes. O número de casos confirmados também disparou: 26.665 estão contaminadas nas séries históricas em todo o estado, um salto de 4.427 diagnósticos positivos mais do que o número relatado no boletim do dia anterior: recorde na série histórica. No total, segundo dados oficiais, 21.961 pessoas foram recuperadas.

Covid na capital: a Prefeitura do Rio anuncia a compra de contêineres refrigerados para hospitais

Uma nova descoberta, e também negativa, no novo relatório publicado pelo painel do governo do estado, também mostra que, agora, todos os municípios do Estado do Rio já registraram casos de Covid-19. A última cidade a relatar qualquer caso do novo coronavírus, Trajano de Moraes agora tem 2 pessoas infectadas e uma morte pela doença: um homem de 61 anos que não resistiu aos sintomas em 13 de maio.

Em uma nota, o Departamento de Saúde do Estado reafirmou que as mortes registradas não ocorreram necessariamente nas últimas 24 horas, acrescentando que, nas últimas semanas, a capacidade de teste do Laboratório Central Noel Nutels (Lacen) e dos laboratórios associados foi duplicada, de 900 a até 1.800 amostras analisadas por dia em laboratório e por meio de alianças firmadas com o Ibex (Instituto de Biologia do Exército), Fiocruz, Hemorio, IEC, UFRJ e UERJ. Casos e mortes também podem ser confirmados por critérios de laboratório clínico ou por exame em laboratórios particulares qualificados. Ainda de acordo com a pasta, outro fator que influenciou a contagem foram as mortes condenadas que passaram a fazer parte das estatísticas da secretaria.

Por fim, o SES relata que os testes são realizados em casos graves e a possibilidade de morte é maior que nos testes de massa.

Veja onde há mais mortes por Covid-19 no estado do Rio:

Rio de Janeiro – 1.960 mortes

Duque de Caxias – 148 mortes

Nova Iguaçu – 95 mortes

São Gonçalo – 66 mortes

Niterói – 65 mortes

Belford Roxo – 52 mortes

Os municípios com os casos mais confirmados são:

Rio de Janeiro – 13.443

Niterói – 1.968

Nova Iguaçu – 1.168

Duque de Caxias – 1.155

São Gonçalo – 849

São João de Meriti – 600

A cidade do Rio ainda não publicou o último boletim com informações sobre a nova pandemia de coronavírus nos bairros da capital.

Situação da cama

A rede estadual possui 86% de ocupação em leitos de UTI, com uma fila de 335 pacientes

De acordo com o Departamento de Saúde do Estado, na segunda-feira à tarde, foram abertas 1.159 novas camas para o tratamento de pacientes suspeitos ou confirmados de Covid em todo o estado do Rio. Desse total, 1.002 estão em hospitais de referência para receber tratamento. coronavírus, 437 UTIs e 565 enfermarias. Além dessas unidades designadas, ainda existem 157 leitos, dos quais 100 são UTI, para tratamento covarde em áreas isoladas de outras unidades estaduais.

Além disso, segundo a pasta, atualmente, a taxa de ocupação considerando todas as unidades da rede estadual é de 79% nos leitos de enfermagem e 86% nos leitos de UTI. No total, 2.334 pacientes são admitidos na rede estadual. No total, em toda a rede pública, 335 suspeitos ou confirmados de coronavírus aguardam transferência para UTIs e 333 para a enfermaria, que pode ser regulamentada para diferentes redes, sejam elas municipais, estaduais ou federais.

Investigação: Auditoria realizada pela Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro detectou irregularidades em contrato de R $ 166 milhões, sem licitação

Com exceção do Hospital Regional Zilda Arns (cuja taxa de ocupação é de 89% na enfermaria e 86% na UTI) e dos hospitais de campo Lagoa-Barra, Maracanã e Parque dos Atletas, a secretaria esclareceu que todos os outros leitos destinados ao A Covid está ocupada e há um rodízio de vagas causadas por descargas, óbitos, além de reservas técnicas de leitos para pacientes já hospitalizados que podem agravar o quadro clínico, o que requer UTI.

Unidades destinadas ao Covid-19 no estado:

Rio de Janeiro

Hospital de campanha do Maracanã (50 da UTI e 150 da enfermaria, inicialmente)

Hospital de campanha Lagoa-Barra (100 UTI e 100 enfermaria)

Hospital de campanha Parque dos Atletas (inicialmente 30 na UTI e 50 na enfermaria)

Hospital Estadual Anchieta (14 UTI e 61 enfermaria)

Hospital Universitário Pedro Ernesto (52 UTI e 48 enfermaria)

Instituto Estadual do Cérebro (44 UCI)

Instituto Estadual de Doenças Infecciosas de São Sebastião (7 UTI)

Niterói

Instituto Estadual do Tórax Ary Parreiras (10 UTI e 7 enfermaria)

Volta redonda

Hospital Regional de Zilda Arns (80 UTIs e 149 enfermarias)

Vassouras

Hospital Universitário de Vassouras (50 UTI)

No município, 268 pessoas esperam por uma cama na UTI

Em todos os hospitais públicos da cidade do Rio, e não apenas nas unidades da rede municipal, existem 571 pessoas na linha de regulamentação, aguardando transferência para leitos dedicados ao Covid-19. Do total, 268 pacientes aguardam vaga na UTI, segundo a cidade do Rio, através da Secretaria Municipal de Saúde. Os pacientes podem ser regulamentados para admissão em qualquer uma das diferentes redes, sejam elas federais, estaduais ou municipais.

A pasta também indicou que, através da rede SUS da capital, que inclui unidades municipais, estaduais e federais, existem 1.735 pacientes hospitalizados com suspeita de Covid-19, 529 na UTI. A taxa de ocupação do leito de UTI do Covid-19 na rede SUS do município, também informada, é de 87%. A taxa de ocupação em leitos de enfermagem para pacientes com suspeita de covarde é de 86%, também no município.

Os bairros da capital com o maior número de casos confirmados são:

Copacabana – 614

Campo Grande – 500

Barra da Tijuca – 479

Tijuca – 399

Bangu – 333

Botafogo – 299

fonte: https://oglobo.globo.com/rio/numero-de-casos-de-covid-19-registrados-no-rio-passa-de-4-mil-em-24h-24433098

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: