O ex-chefe de PF chega para testemunhar em uma investigação sobre as queixas de Bolsonaro sobre Moro

O ex-chefe de PF chega para testemunhar em uma investigação sobre as queixas de Bolsonaro sobre Moro
Pernambuco determina quarentena em Recife e em outras quatro cidades
11 de maio de 2020
O ex-chefe de PF chega para testemunhar em uma investigação sobre as queixas de Bolsonaro sobre Moro
Candidato Moro? Partidos querem ex-ministro nas eleições de 2022
11 de maio de 2020

O ex-chefe de PF chega para testemunhar em uma investigação sobre as queixas de Bolsonaro sobre Moro

O ex-chefe de PF chega para testemunhar em uma investigação sobre as queixas de Bolsonaro sobre Moro

Mauricio Leite Valeixo será enviado pelos investigadores que trabalham na investigação que investiga a interferência política do presidente Jair Bolsonaro com a PF. – Foto: DENIS FERREIRA NETTO / ESTADÍO CONTEÚDO

O ex-diretor geral da Política Federal (PF) Maurício Valeixo também supervisionou a superintendência da corporação em Curitiba para dar seu depoimento às 9:50 da manhã (11).

Será enviado pelos investigadores que trabalham na investigação que investiga a interferência política do presidente Jair Bolsonaro com o PF.

A investigação foi aberta pela Fiscalização Geral da Nação (PGR), com autorização do Tribunal Supremo Federal (STF), e o ex-ministro de Justiça Sergio Moro renunciou a uma carga de multa em abril; o caso está relacionado com o relator de Celso de Mello.

A investigação investigou as acusações de Moro e liberadas: diodo que Bolsonaro a presidência para as câmaras de câmbio na coluna do FP. Se não houver, o ex-ministro poderá enfrentar a justiça por acusações difamatórias e crimes contra a honra.

Valeixo será escuchado porque Moro lo citou em um comunicado, também PF, a 2 de maio. Em 24 de abril, despachado de Bolsonaro destinado a Valeixo, morou com a carga alegando que nenhuma veia ningüe razon razonable for cambiar the command PF.

No lugar de Valeixo, você contraria o Ministro Moro, o presidente indicado por Alexandre Ramagem, um amigo da família Bolsonaro. O nome de Ramage, sem embargo, fue bloqueado pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF.

As quartas-feiras (12), às 15 horas, os ministros Walter Braga Netto (Casa Civil), Augusto Heleno (Oficina de Segurança Institucional) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) serão os candidatos no Palácio do Planalto.

Vídeo de encontro com Bolsonaro

Os investigadores esperam a entrega do vídeo da reunião no Bolsonaro hablado sobre a interferência política no FP, que confirma a declaração de Moro.

O sábado (9), o STF permitiu o Fiscal Geral, Augusto Aras; a delegada da Polícia Federal responsável pelo caso, Christiane Corrêa Machado; e o Fiscal Geral da União de Acesso à Captação da Reunião Citada pelo Ex-Ministro de Justiça.

Celso de Mello também enfatizou que o segredo pontual e temporal e o material está vendido e protegido dentro do seu laboratório. O decano do Corte também informa que decide “em um momento oportuno sobre a divulgação total ou parcial” da reunião.

Segue o blog de Andréia Sadi, Planeje a difusão do vídeo porque, adém ser uma prueba, era algo “vergonhoso” para o presidente.

Segue fuçando as escutas de Sadi, a reunião tratando os temas que mais envolvem a interferência política no PF, o expoente também é a forma como o presidente se comporta diante da lucha contra o coronavírus, minimizando os efeitos da pandemia. Ele gera uma exposição negativa para o governo federal.

fonte: https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2020/05/11/apos-demissao-do-governo-federal-mauricio-valeixo-chega-a-pf-para-prestar-depoimento-em-curitiba.ghtml

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: