O Alerj anula o veto de Witzel e terá uma comissão para supervisionar os gastos na covid-19

O Alerj anula o veto de Witzel e terá uma comissão para supervisionar os gastos na covid-19
Weintraub diz que não se pensou em desabafar sobre o termo “povos indígenas”
25 de maio de 2020
O Alerj anula o veto de Witzel e terá uma comissão para supervisionar os gastos na covid-19
Geopolítica: o papel do Brasil, do Fórum de São Paulo e da Rússia nas crises venezuelanas
25 de maio de 2020

O Alerj anula o veto de Witzel e terá uma comissão para supervisionar os gastos na covid-19

O Alerj anula o veto de Witzel e terá uma comissão para supervisionar os gastos na covid-19

O Alerj anula o veto de Witzel e terá uma comissão para supervisionar os gastos na covid-19

🔊 Clique para ouvir ou importar

Na terça-feira (19), a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro revogou o veto parcial do governador Wilson Witzel ao projeto de lei 2.051 / 2020, elaborado pelo Poder Executivo, que já havia se tornado a Lei 8.794 / 2020.

A regra reconhece a calamidade pública do estado devido ao coronavírus, decretada por Witzel em 16 de março. No total, dois novos artigos serão incluídos na lei atual.

A atualização da medida será promulgada pelo presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT) e publicada no Diário Oficial da Legislatura nos próximos dias.

Os dois artigos que Witzel vetou foram incluídos na proposta original do Executivo por meio de emendas parlamentares de Alerj.

Com o levantamento do veto, um comitê será formado no Alerj, composto, em princípio, por 5 deputados permanentes e 5 suplentes.

O objetivo do grupo será monitorar a situação fiscal e orçamentária em relação à ação de combate à prevenção do Covid-19.

Essa comissão pode se reunir por meio de plataformas digitais e deve se reunir mensalmente com os Secretários de Estado da Saúde e Finanças.

A cada dois meses, o grupo deve realizar uma audiência pública e publicar um relatório com as principais informações.

Um dos autores da emenda que se tornou o artigo vetado, hoje validado pelo Alerj, o deputado Zeidan (PT) afirma que a comissão será uma ferramenta importante para fiscalizar a execução de obras e contratos para combater a pandemia.

“Dessa forma, garantimos transparência e fiscalização das ações do governo do estado durante a pandemia, motivo pelo qual propus a criação da Comissão por meio de uma emenda ao projeto”, afirmou.

Também está incluída no regulamento atual a interrupção dos termos para contar os concursos públicos até o final da calamidade.

Calamidade

O governador sancionou parcialmente o reconhecimento e a regulamentação do estado de calamidade pública pelo coronavírus e a regra, uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal, permite ao Executivo ter mais flexibilidade no orçamento em tempos de crise, podendo contratar e comprar produtos e serviços de forma simplificada

Segundo a medida, o prazo para a calamidade no Rio é prorrogado até 1º de setembro deste ano e pode ser prorrogado por um novo decreto estadual que será reconhecido pela Alerj.

A lei estadual também exige que o Governo do Estado publique em seu Portal da Transparência todas as declarações de despesas incorridas na compra de produtos ou serviços contratados durante o período.

A Alerj terá uma comissão especial para monitorar os gastos do Estado na luta contra a nova pandemia de coronavírus. – Alerj (@alerj) 25 de maio de 2020

Com informações, Alerj

fonte: https://www.tercalivre.com.br/alerj-derruba-veto-de-witzel-e-tera-comissao-para-fiscalizar-gastos-com-covid-19/

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: