Inep admite que pode rever a data do Enem

Inep admite que pode rever a data do Enem
Covas assina decreto que antecipa feriados municipais para aumentar isolamento social
19 de maio de 2020
Inep admite que pode rever a data do Enem
Conheça as alocações do fundo de R $ 54 bilhões do Ministério da Educação que o governo colocou nas mãos de Centrão
19 de maio de 2020

Inep admite que pode rever a data do Enem

Inep admite que pode rever a data do Enem

Inep admite que pode rever a data do Enem

BRASÍLIA – O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou comunicado nesta segunda-feira admitindo que a agência pode revisar a data do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Na nota, a agência afirma que, em uma reunião do Comitê Operacional de Emergência, criado para discutir questões relacionadas à educação durante a pandemia, a possibilidade de alterar o cronograma de testes já era admitida.

“O destaque das discussões, no âmbito deste Comitê, foram as negociações realizadas sobre o calendário do Enem 2020, quando já havia uma abertura para uma nova mudança na data de aplicação dos testes, assim que o cenário era fica mais definido, o que reafirma nesta nota “, afirma o Inep, órgão vinculado ao MEC responsável pelo Enem.

O Defensor Público da União (DPU) entrou nesta segunda-feira com uma apelação perante o Tribunal Regional Federal da 3ª Região para rever a decisão e adiar o cronograma.

Veja: Ministro do STJ nega pedido de adiamento do Enem

Inep argumenta, no entanto, que o cronograma ainda não foi modificado porque há incerteza quanto ao cenário do país devido à nova pandemia de coronavírus. Segundo a agência, também é importante manter o processo de licitação em andamento para que sejam cumpridas as etapas operacionais que precedem a execução do Enem.

“A definição de uma data não a torna imutável, especialmente hoje. Acontece que os vários fatores que influenciarão a possível alteração do calendário originalmente estabelecido ainda são incertos, na imprevisibilidade que impede qualquer modificação no momento, pois, como É do conhecimento geral que ainda estamos enfrentando uma emergência de saúde pública internacionalmente significativa resultante do COVID-19 “, afirma a agência.

Como o GLOBO mostrou em março, a equipe técnica do Inep optou pelo adiamento do Enem desde o início, no entanto, a última palavra seria dada pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub. Embora o ministro tenha defendido publicamente a manutenção das datas, a área técnica do Inep nunca descartou a medida.

Meta de estoque

O Inep tem sido alvo de ações e procedimentos que exigem o adiamento do exame devido à suspensão das aulas em todo o país. Na segunda-feira, a Defensoria Pública (DPU) interpôs recurso para o Tribunal Regional Federal da 3ª Região, solicitando ao tribunal que reveja sua decisão e adie o Enem deste ano, adaptando as datas dos exames de acordo com a programação do Brasil. escolas. Além disso, na semana passada, o órgão técnico do Tribunal de Contas da União (TCU) defendeu em um parecer o adiamento do exame para que não houvesse danos aos estudantes.

Leia mais: Enem abre inscrições com 6,6 milhões de alunos sem acesso à Internet

Apesar das demandas, incluindo as das secretarias estaduais e dos estudantes, o Inep mantém a nota que determina que os testes presenciais serão realizados nos dias 1 e 8 de novembro. O teste virtual, por sua vez, será aplicado em novembro 22 e 29.

fonte: https://oglobo.globo.com/sociedade/inep-admite-que-pode-rever-data-do-enem-1-24432757

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: