Guedes escolhe Bruno Funchal para substituir Mansueto no Tesouro

Guedes escolhe Bruno Funchal para substituir Mansueto no Tesouro
Abraham Weintraub permanece no Ministério da Educação
16 de junho de 2020
Guedes escolhe Bruno Funchal para substituir Mansueto no Tesouro
O que a investigação que levou à prisão de Sara Winter investiga
16 de junho de 2020

Guedes escolhe Bruno Funchal para substituir Mansueto no Tesouro

Guedes escolhe Bruno Funchal para substituir Mansueto no Tesouro

Guedes escolhe Bruno Funchal para substituir Mansueto no Tesouro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, escolheu o economista Bruno Funchal para ser o novo secretário do Tesouro Nacional. O Funchal é o atual Diretor de Programas do portfólio e foi o Secretário de Finanças do Espírito Santo. Ele assume o cargo em 31 de julho. As informações foram confirmadas pelo Ministério da Economia na segunda-feira (15).

Mansueto Almeida, atual secretário do Tesouro Nacional, renunciou este mês ao ministro, que aceitou o pedido. A intenção de Mansueto é mudar para o setor privado. Ele permanecerá no cargo até o final de julho para dar tempo para a transição. Ele cumprirá o período de quarentena obrigatório.

A transição será tratada pessoalmente por Mansueto. O objetivo é evitar qualquer descontinuidade no trabalho do Tesouro Nacional, o secretariado responsável pela “segurança” do governo. O Funchal já deve acompanhar Mansueto na conferência de imprensa sobre os resultados do governo central no final de junho.

Quem é Bruno Funchal?

Doutor em Economia pela Fundação Getúlio Vargas, Funchal é especialista em Economia, com ênfase em Finanças, Direito e Macroeconomia Aplicada. Ele trabalha especialmente nas áreas de mercado de crédito, mercados incompletos, saldo geral e alocação de ativos. Ele é, como Mansueto, um defensor do ajuste fiscal.

Ele está no Ministério da Economia desde janeiro de 2019, como Diretor do Programa. Ele foi um dos técnicos responsáveis ​​pela elaboração do esboço do Pacto Federativo. Antes disso, ele foi secretário de Finanças do Espírito Santo, um dos poucos estados que equilibrou as contas públicas.

Funchal também é professor na FUCAPE Business School e pesquisador visitante na Wharton School – University of Pennsylvania.

Como secretário de Finanças do Espírito Santo de 2017 a 2018, o Funchal conseguiu obter as melhores notas em capacidade de pagamento, reduzindo comissários, suspendendo competições e não concedendo substituição salarial, como mostra um relatório da Gazeta do Povo na época. .

O sucesso no governo do Espírito Santo fez o Funchal procurar, no final de 2018, se tornar Secretário de Finanças do Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Mas ele acabou aceitando o convite do ministro Paulo Guedes para ser o diretor do programa.

A partida de Mansueto é a primeira grande recessão na equipe econômica.

A partida de Mansueto foi a primeira grande vítima da equipe econômica. O Secretário do Tesouro é considerado o maior garante do ajuste fiscal e do teto de gastos, um mecanismo que limita o crescimento dos gastos à inflação. É também um nome credível no mercado financeiro e tem uma boa influência no Congresso.

Analistas financeiros lamentaram a saída de Mansueto. “Sair de Mansueto Almeida do Departamento do Tesouro representa uma perda significativa. Será importante apontar para uma substituição que reúna competência, experiência e compromisso com a austeridade fiscal. Após o choque da pandemia, não será fácil colocar o carro. em uma rota de reequilíbrio “. , escreveu o parceiro da GO Associados, Gesner Oliveira.

Em uma nota, o Ministério da Economia agradeceu a Mansueto pelo “compromisso com a equipe que veio com o novo governo e por todo o trabalho realizado pelo chefe do Tesouro Nacional para reequilibrar as contas do país”.

fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/republica/guedes-escolhe-bruno-funchal-para-substituir-mansueto-no-tesouro/

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: