Governador do Ceará prorroga decreto de isolamento; Fortaleza continua fechando até o final de maio

Governador do Ceará prorroga decreto de isolamento; Fortaleza continua fechando até o final de maio
Câmara aprova projeto que dispensa experiência do INSS para pessoas com doenças degenerativas, durante uma pandemia
21 de maio de 2020
Governador do Ceará prorroga decreto de isolamento; Fortaleza continua fechando até o final de maio
Alunos, pais e professores relatam o ‘apagão’ da educação pública na pandemia; em 7 estados e no DF, a atividade remota não conta para o ano letivo
21 de maio de 2020

Governador do Ceará prorroga decreto de isolamento; Fortaleza continua fechando até o final de maio

Governador do Ceará prorroga decreto de isolamento; Fortaleza continua fechando até o final de maio

Governador do Ceará prorroga decreto de isolamento; Fortaleza continua fechando até o final de maio

O governador do Ceará, Camilo Santana, prorrogou o decreto de isolamento social no Ceará até 31 de maio, mantendo o confinamento na capital. O anúncio foi feito em conjunto com o prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio na quarta-feira à noite (20), por meio de uma transmissão ao vivo nas redes sociais. É a quinta vez que o governo estende o prazo do decreto desde o início da pandemia no estado, em março.

Camilo reafirmou que apresentará um plano em fases para o retorno da economia cearense e, a partir de junho, retomará as atividades gradualmente.

Em 5 de maio, Camilo prorrogou o decreto pela quarta vez, com medidas mais rigorosas de isolamento para a capital, Fortaleza, que entrou em bloqueio três dias depois, em 8 de maio. As medidas na capital incluíam a proibição de circulação de veículos e veículos. pessoas sem justificativa, além do uso obrigatório de máscara e instalação de barreiras sanitárias para fiscalizar o fluxo de automóveis nas entradas e saídas da cidade.

Tendência de estabilização

Tanto o governador quanto o prefeito enfatizaram a necessidade de isolamento social hoje à noite, embora na capital, pela primeira vez, haja uma tendência de estabilização de casos, que, segundo Camilo, devem ser confirmados nas próximas semanas, segundo dados da equipe. estudos científicos. técnico do governo. .

“O isolamento social tem sido uma das principais medidas em relação a esse confronto com a pandemia”, reforçou Camilo Santana.

O prefeito Roberto Cláudio usou os dados do fluxo de tráfego para demonstrar a eficácia, ainda que parcial, da medida de isolamento em Fortaleza. Segundo ele, com o início do estrito isolamento na capital, a redução do fluxo de veículos nas ruas ficou em torno de 50%.

“Se houver isolamento, quando houver redução no fluxo de tráfego, é acompanhado quase pela mesma tendência da redução no número de casos”, afirmou o prefeito.

Comentando os efeitos do isolamento na rotina dos cidadãos, o prefeito destacou a importância de garantir a proteção da vida.

“Entendemos que há desconfortos, impactos, conseqüências, até empatamos com esse tipo de angústia, ansiedade que é gerada por não poder visitar um dos pais, mudar a rotina do dia, não poder fazer atividade física como ela é. E, acima de tudo, estamos cientes e atentos aos efeitos econômicos de que uma política precisará retomar o governo e a prefeitura, mas nenhum outro valor e prioridade pode estar à frente, como homens públicos, para proteger a vida “, enfatizou.

Mesmo com 2.139 camas exclusivas para o Covid-19 no Ceará, o sistema funciona em sua capacidade máxima. O estado excedeu 30.000 casos da doença (veja os números abaixo).

Até a última segunda-feira (18), havia quase 1.500 casos de não conformidade com as regras de fechamento em Fortaleza, segundo a Secretaria de Segurança. A violação mais comum foi a reunião de pessoas 974 vezes. Havia o foco de 401 lojas em operação e outros 104 casos de não conformidade com as regras relativas ao uso da proteção individual. Na quarta-feira, 25 pessoas foram presas por participarem de motorhomes e violarem o decreto (ver relatório abaixo).

18 pessoas estão detidas em uma caravana que não cumpre o confinamento em Fortaleza

Leia sobre as outras extensões:

Ceará tem quase 30 mil casos de Covid-19

O município de Caucaia, na Grande Fortaleza, ultrapassou 1.000 casos confirmados de Covid-19, registrando 1.024 diagnósticos positivos e 43 óbitos devido à doença. A cidade é a mais afetada pelo novo coronavírus no Ceará, depois da capital cearense.

O número de mortes verificadas no estado, em geral, aumentou para 1.900 e o número de pessoas que contraíram o novo coronavírus (SARS-CoV-2) é 30.560, de acordo com a atualização da plataforma IntegraSUS do Ministério da Saúde , às 17:38 quarta-feira (20).

Em Fortaleza, 1.333 pessoas perderam a vida devido à doença, enquanto 18.010 contraíram o vírus. Em todo o estado, 16.431 pessoas se recuperaram.

Os números apresentados pelo Departamento de Saúde são atualizados constantemente e se referem à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença de vírus, ou seja, eles não correspondem necessariamente à data da morte ou ao início da apresentação dos sintomas. pelo paciente.

Casos de coronavírus no Ceará Fonte: Sesa

Cidades com fatalidades para Covid-19 acima da média do Ceará

Oito dos 19 municípios que compõem a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) apresentam uma taxa de fatalidade para o Covid-19 superior à registrada pelo Ceará.

Os municípios com taxa mais alta que o estado são: Trairi (13,3%), Pindoretama (12,9%), Maranguape (11,4%), Maracanaú (11%), Pacatuba (10%), Itaitinga (9,3), Fortaleza (7, 8%) e Paraipaba (7,5%). A fatalidade dos casos é definida pela divisão entre o número de mortes causadas pela doença e os casos confirmados.

fonte: https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2020/05/20/governador-do-ceara-prorroga-decreto-de-isolamento-fortaleza-segue-com-medidas-mais-rigidas.ghtml

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: