Êxodo urbano: é lógico continuar vivendo nas cidades?

Êxodo urbano: é lógico continuar vivendo nas cidades?

Os caminhos estreitos, as estradas que invadiam os transeuntes, a fumaça constante e a integração impossível da natureza com o asfalto: o atual planejamento da cidade das cidades é lógico? Contato com Víctor Vázquez, arquiteto da arquitetura OD’a, que me dá chaves para minhas dúvidas: “As cidades nunca estiveram prontas para viver a experiência individual da cidade ou social. O capitalismo gerou um espírito de crescimento do indivíduo em relação a a comunidade. É por isso que as idéias urbanas foram fraturadas nas quais o espaço comum tinha mais peso do que o indivíduo. Portanto, parece que o capitalismo feroz e voraz é a causa indireta da arquitetura urbana que é pensada demais para a produção. Mas eu mantenho uma frase Isso me faz pensar no fim do desejo de construção em que a conexão real do cidadão não é incentivada: “O que me preocupa mais é a mentalidade acelerada e individualista que planejando a cidade em si. Um não funciona sem o outro: a arquitetura é o músculo e o esqueleto da cidade, não apenas o vestido que você colocou lá ”, explica Vázquez.

fonte: https://www.vice.com/es/article/xgxy7n/exodo-urbano-tiene-sentido-continuar-viviendo-en-las-ciudades

Os comentários estão encerrados.