Este homem formou ativistas feministas catalães na década de 1970

Mas havia algo mais nesta história. Foi ele, Carlo, que formou esse grupo de meninas em um sótão na Carmen Street, ao lado dos Ramblas em Barcelona. Foi ele quem lhes ensinou a defesa pessoal e técnicas japonesas que usariam mais tarde para combater as injustiças que abalavam o feminismo na era pós-flores. Então me conte:

Em meados da década de 1970, publiquei na revista El Viejo Topo de ideologia fascista. No artigo, entre outros, entre outros, que as artes marciais orientais, quando a capacidade e a técnica de força bruta prevaleceram, eram particularmente adequadas para mulheres e crianças se defenderem contra os abusos de pessoas mais fortes. Logo depois, algumas garotas que disseram que queriam falar comigo foram apresentadas à redação do El Old Topo. Fiquei com eles e me pedi para contar onde eles poderiam aprender técnicas de defesa pessoais. Naquela época, havia muito poucos dojos, e nenhum dos que eu conhecia queria aceitar “uma gangue louca”, então, no final, envergonhada pelo machismo de meus colegas, propus treiná-los- mesmo em suas instalações sociais, que era um grande piso dos Ramblas perto do porto.

fonte: https://www.vice.com/es/article/bvzenv/este-hombre-entreno-a-activistas-feministas-catalanas-en-los-70