Duki: “Todos dizem como é bom, mas ninguém me pergunta como eu sou”

Duki: "Todos dizem como é bom, mas ninguém me pergunta como eu sou"

VICE: Em “Sweat and Work”, você está falando sobre sucesso, críticas e a maneira como as pessoas se aproximam e se afastam. Em “Chico Estrella”, você colocou na mesa o desejo de chegar ao paraíso e nas possíveis quedas, e em “como” você manifesta os momentos em que não sabia o que fazer com sua vida. Eu acho que você quer transmitir a rota de uma criança comum que finalmente passou a realizar um sonho fazendo o que ele gosta, sem deixar sua essência de lado, certo?

Duki: Quando faço um tema, geralmente expresso o que sinto na época, como quem faz estilo livre, e o álbum vai lá completamente. Estou em um processo de curando meus relacionamentos, prestando atenção ao que me afeta, Mauro, além de Duki. O tempo todo é essa luta com a glória, da maneira como os outros o idealizam ou o vêem contrário ao que você realmente é. Estou cheio de insegurança, falhas, problemas, como todos os outros. E, às vezes, as pessoas do lado de fora me dizem: “Uh que Piola você é”, ele deve pensar que eu estou acima de uma Ferrari jogando champanhe e não há mais nada. É isso que “moletom e trabalho” diz: “Todo mundo diz bem, mas ninguém me pergunta como estou”. Suponho que, neste álbum, tento fazer catarse em voz alta e procurar um link com as pessoas que eles ouvem. Em suma, aconteceu conosco que alguém nos traiu, que somos ruins, que temos insegurança, que tentamos focar em projetos ou que tivemos uma história de amor.

fonte: https://www.vice.com/es/article/bvz8qm/duki-todos-diciendo-que-bien-que-me-va-pero-nadie-me-pregunta-como-estoy

Os comentários estão encerrados.