Dossiê sobre antifascistas foi entregue por Eduardo Bolsonaro aos Estados Unidos, diz deputado

Dossiê sobre antifascistas foi entregue por Eduardo Bolsonaro aos Estados Unidos, diz deputado
Ibovespa a 100 mil pontos: lembre-se de como o índice perdeu esse nível e voltou
12 de julho de 2020
Dossiê sobre antifascistas foi entregue por Eduardo Bolsonaro aos Estados Unidos, diz deputado
Como a explosão em Beirute derrubou o governo libanês
10 de agosto de 2020

Dossiê sobre antifascistas foi entregue por Eduardo Bolsonaro aos Estados Unidos, diz deputado

Dossiê sobre antifascistas foi entregue por Eduardo Bolsonaro aos Estados Unidos, diz deputado

Dossiê sobre antifascistas foi entregue por Eduardo Bolsonaro aos Estados Unidos, diz deputado

Dossiê sobre antifascistas foi entregue por Eduardo Bolsonaro aos Estados Unidos, diz deputado

Aliado do governo Bolsonaro, o deputado Douglas García (PTB-SP) revelou à Justiça que o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) enviou à embaixada dos Estados Unidos um dossiê com nomes de militantes antifascistas, segundo o colunista Rogério Gentile. UOL.

A parlamentar do PTB foi condenada na semana passada a indenizar uma mulher, que constava da lista apresentada pelo deputado, por considerar os militantes “terroristas”.

A lista é diferente do relatório do Ministério da Justiça, também divulgado pelo UOL, que contém os nomes de 579 funcionários e professores pró-antifascistas.

Segundo informações do arquivo, o arquivo foi montado informalmente e recolhido após solicitação de Douglas nas redes sociais para que fossem enviadas denúncias para compor a lista.

García negou que fosse parte integrante da montagem do documento com 56 páginas e dados pessoais, com fotografias de aproximadamente mil pessoas. No entanto, ele disse que enviou o arquivo às autoridades.

“Grupos ‘antifa’ subversivos e violentos operam em vários países e, em todos eles, seguem o mesmo modus operandi, que consiste no uso da violência e outros crimes para intimidar, silenciar e eliminar fisicamente grupos ou indivíduos não alinhados com o seu visão política. “Disse o deputado, à Justiça.

A justificativa do deputado foi que o grupo de antifascistas pretende “atacar” os partidários de Jair Bolsonaro, que, segundo ele, realizam manifestações ordeiras e pacíficas na Avenida Paulista, na capital paulista.

O desembargador Guilherme Ferreira da Cruz, da 45ª Vara Cível Central da Capital, disse em sua decisão que o deputado não mostrou se deseja provas que apontem para comportamento violento, crime ou terrorismo.

Além disso, o magistrado também observou que García orquestrou o arquivo com base em suas próprias publicações.

“A preparação dos processos não está relacionada com o exercício normal e regular do mandato legislativo, cujo titular deve comparecer perante a sociedade prudente e equilibrada”, disse.

García disse no processo que “o protocolo com a Embaixada dos Estados Unidos foi feito pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro”.

Pela condenação, o deputado terá que indenizar em R $ 20 mil, mas a decisão ainda recorre.

Procurado pelo UOL, Eduardo Bolsonaro não respondeu às dúvidas enviadas por seu e-mail.

Veja também

fonte: https://istoe.com.br/dossie-de-antifascistas-foi-entregue-por-eduardo-bolsonaro-aos-eua-diz-deputado

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: