‘Cobre do seu governador, saia daqui’, diz Bolsonaro após ser questionado sobre o número de mortes por coronavírus.
10 de junho de 2020
Depois de Bolsonaro exigir uma redução de salário no Congresso, Maia defende um corte nas três potências.
10 de junho de 2020

Covas confirma reabertura do comércio de SP; shoppings devem voltar na quinta-feira

Covas confirma reabertura do comércio de SP; shoppings devem voltar na quinta-feira

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), confirmou hoje que iniciará a operação de comércio de rua na cidade de São Paulo a partir das 11h a partir de amanhã. às 3 da tarde. No caso de shopping centers, o lançamento deve ocorrer nesta quinta-feira (11).

Tanto na rua quanto em shopping centers, as lojas respeitarão o limite máximo de operações por dia para evitar sobrecarregar o sistema de transporte público da cidade, disse Covas.

Os agentes imobiliários também podem abrir a partir de amanhã, por um período máximo de quatro horas por dia, desde que o horário de funcionamento (abertura e fechamento) não ocorra nos horários de pico: das 7h às 10h e das 17h. às 20h

A iniciativa faz parte da fase laranja (fase 2) do Plano do Governo do Estado de São Paulo de reabrir o comércio durante a pandemia de coronavírus.

“A regra principal é o horário de funcionamento”, disse o prefeito. “A expectativa agora é que amanhã também possamos assinar com o setor de shopping centers, para que eles também comecem a operar novamente a partir de quinta-feira e, com isso, já teremos assinado com cinco setores”, explicou o prefeito.

As entidades estão comprometidas com medidas de distância social, higiene, saneamento de ambientes, orientação de clientes e funcionários, compromisso de avaliar funcionários e medir a temperatura dos clientes.

Eles também prometeram horários alternativos de operação, redução do horário de trabalho, sistema de agendamento de assistência, protocolo de inspeção e monitoramento do próprio setor, além de um esquema de apoio a funcionários que não têm ninguém para cuidar de seus dependentes no período, além de creches, escolas e abrigos , especialmente mulheres que são mães.

“A cidade mudou para a fase 2, mas a cidade permanece em quarentena. Conseguimos controlar a propagação do vírus, mas ainda é uma realidade a enfrentar. Quero pedir à população que evite deslocamentos desnecessários, use a máscara e lave as mãos “. … isto é, toda a atenção permanece “, acrescentou.

Hoje, o estado de São Paulo teve 5.545 casos de covid-19 e 334 mortes confirmadas pela doença nas últimas 24 horas, o maior número desde o início da pandemia. O registro anterior era 327 vítimas do novo coronavírus, registrado em 2 de junho. Ontem, 43 mortes foram confirmadas no estado.

No total, São Paulo representa 9.522 mortes e 150.138 casos de pessoas infectadas com covid-19.

Os números não indicam que as mortes ocorreram no período, mas o momento em que foram oficialmente registradas. Devido ao período de incubação do novo coronavírus, os dados podem indicar a contaminação que ocorreu até aproximadamente duas semanas atrás.

fonte: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/06/09/covas-confirma-reabertura-do-comercio-em-sp-shoppings-devem-voltar-quinta.ht

Os comentários estão encerrados.