Considerado “morto” pela Caixa, trabalhador do RJ não retira ajuda de emergência

Considerado “morto” pela Caixa, trabalhador do RJ não retira ajuda de emergência

O trabalhador aparece morto no registro da Caixa e fica sem ajuda de R $ 600

Um trabalhador não pode receber ajuda de emergência de R $ 600 do governo porque a Caixa Econômica Federal diz que ele está morto.

O caso aconteceu com Alan Torres Cruz, 30 anos. Alan, desempregado e morador de Magé, na Baixada Fluminense, acessou o site da Caixa para solicitar o benefício. Quando ele digitou seu número de CPF, uma mensagem apareceu dizendo que ele havia falecido.

1 de 2 O aplicativo CEF diz que o trabalhador está morto – Foto: Reprodução / TV Globo O aplicativo CEF diz que o trabalhador está morto – Foto: Reprodução / TV Globo

A mensagem do aplicativo diz:

Ajuda de emergência não aprovada. Razão: Cidadão (ã) com registro de óbito. ”

O CPF de Alan, no entanto, aparece regularmente em outro site.

Devido ao fracasso, ele não conseguiu retirar nem a primeira parte do benefício.

“Na primeira vez em que solicitei assistência, eles demoraram um pouco e me deram a opinião de que meus dados foram preenchidos incorretamente. E fiz o segundo pedido de assistência. Na segunda ligação lançada agora na sexta-feira, me disseram que ele estava morto. Em meu auxílio, aparece como CPF com a morte “, explica Alan em um vídeo.

Segundo ele, em outras pesquisas na Internet, o CPF aparece como regular:

“E eu já investiguei na Internet para descobrir. No IRS, meu CPF lista tudo bem, mas a Caixa me informa que minha ajuda foi negada porque eu estaria morto.”

2 de 2 Pesquisas em outros sites indicam que o CPF é regular – Foto: Reprodução / Globo TV Pesquisas em outros sites indicam que o CPF é justo – Foto: Reprodução / Globo TV

A Caixa informou que o CPF é de responsabilidade do Serviço Tributário Federal e que é necessário prestar atenção para não digitar nenhum número incorreto ao solicitar o benefício.

O IRS não explicou o que aconteceu no caso de Alan.

fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/05/19/considerado-morto-pela-caixa-trabalhador-do-rj-nao-consegue-sacar-o-auxilio-emergencial.ghtml

Os comentários estão encerrados.