Celso de Mello já viu o vídeo completo da reunião ministerial

Celso de Mello já viu o vídeo completo da reunião ministerial
Conheça as alocações do fundo de R $ 54 bilhões do Ministério da Educação que o governo colocou nas mãos de Centrão
19 de maio de 2020
Celso de Mello já viu o vídeo completo da reunião ministerial
O Ministério da Saúde confirma 941 casos de Covid-19 a partir de segunda-feira; 30 pessoas morreram no MT
19 de maio de 2020

Celso de Mello já viu o vídeo completo da reunião ministerial

Celso de Mello já viu o vídeo completo da reunião ministerial

Celso de Mello já viu o vídeo completo da reunião ministerial

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), viu nesta segunda-feira (18) a gravação completa da reunião ministerial de 22 de abril. A reunião foi mencionada pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro como prova de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir com a Polícia Federal.

O STF abriu uma investigação, a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), para investigar as alegações de Moro. Bolsonaro nega ter interferido na corporação.

Depois de visualizar o material, o ministro trabalha na decisão de levantar a confidencialidade parcial ou total do vídeo. O Supremo Tribunal informou na segunda-feira que a determinação do ministro deve sair no fim de semana.

Nesta segunda-feira, por videoconferência, o ministro foi atualizado pela delegada Christiane Correa Machado sobre os desenvolvimentos e a direção das investigações.

Além das expectativas em relação ao lançamento do vídeo, nesta terça-feira (19) será iniciada uma nova fase de depoimento na investigação, quando será ouvido o chefe de polícia, Claudio Ferreira Gomes, diretor de Inteligência da Polícia Federal.

O novo diretor executivo da PF e ex-superintendente da corporação no Rio de Janeiro, Carlos Henrique Oliveira, também será ouvido na terça-feira. Ele já testemunhou na semana passada, mas pediu para ser ouvido novamente.

Nesta quarta-feira (20), o superintendente de PF será ouvido em Minas Gerais, Cairo Costa Duarte; Rodrigo Morais, delegado que liderou as investigações sobre o ataque sofrido pelo então candidato Jair Bolsonaro.

A reunião ministerial

A reunião ministerial citada por Moro contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, vice-presidente Hamilton Mourão, Moro e outros ministros. No total, 25 autoridades teriam participado.

De acordo com os diálogos da reunião, transcritos pela Procuradoria Geral da República (AGU), Bolsonaro reclamou da falta de informações da Polícia Federal e disse que iria “interferir” (veja o vídeo abaixo).

fonte: https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/05/19/celso-de-mello-ja-assistiu-integra-de-video-de-reuniao-ministerial.ghtml

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: