Bolsonaro cumprimenta com a vaga no Supremo Tribunal Federal de Aras, que o investiga

Bolsonaro cumprimenta com a vaga no Supremo Tribunal Federal de Aras, que o investiga
Bolsonaro trata Aras como promotor premiado
29 de maio de 2020
Bolsonaro cumprimenta com a vaga no Supremo Tribunal Federal de Aras, que o investiga
Fachin é selecionado como relator do pedido de habeas corpus para Abraham Weintraub
29 de maio de 2020

Bolsonaro cumprimenta com a vaga no Supremo Tribunal Federal de Aras, que o investiga

Bolsonaro cumprimenta com a vaga no Supremo Tribunal Federal de Aras, que o investiga

Bolsonaro cumprimenta com a vaga no Supremo Tribunal Federal de Aras, que o investiga

Jair Bolsonaro disse recentemente durante uma transmissão em suas redes sociais que o nome de Augusto Aras é citado “para um terceiro lugar” no STF.

Bolsonaro disse:

“Há uma vaga prevista para novembro e outra para o próximo ano. Aras, nesses dois lugares, seu nome não é esperado. Geralmente digo que tenho três nomes, que não revelarei, que data para indicar ao STF. Um será evangélico, tenho um compromisso com o banco evangélico. Alguns dizem que isso é confuso com a religião. Não tem nada para fazer, não tem nada para fazer. Você deve estar bem informado e desempenhar seu papel lá. (…) Augusto Aras, se uma terceira onda aparecer, Augusto Aras entra fortemente na terceira onda. Eu o conheci em agosto do ano passado, gostei muito dele. Na minha opinião, ele tem um desempenho excepcional, especialmente nas agendas econômicas. ”

Aras foi criticado internamente no MPF por ser indulgente com uma série de posições do Presidente da República, em nome de uma eventual indicação ao STF.

Aras é responsável por investigar o Presidente em qualquer caso.

A Constituição coloca sobre os ombros de duas figuras o poder de iniciar um processo contra o Presidente da República. Quando são crimes de responsabilidade, o chute de uma possível acusação recai sobre os 513 deputados. No caso de um crime comum, apenas o procurador-geral pode iniciar o processo de responsabilização do presidente.

Também é responsabilidade do procurador-geral supervisionar cada ato do presidente, em um esforço para cumprir a missão confiada ao Ministério Público, também pela Constituição, para cuidar dos interesses da sociedade e garantir os direitos.

Mas, com pouco mais de seis meses no cargo, Augusto Aras vive hoje com a sombra da suspeita de não exercer essa função com a necessária independência.

Em Brasília, a percepção é de que ele é apenas mais um ministro, como Sergio Moro ou Damares Alves, fiel a Bolsonaro e com esforços concentrados menos no Ministério Público Federal (MPF) e mais na cadeira que ele espera ocupar em breve, no Tribunal Federal. Supremo. (STF)

Os ministros do STF dizem em particular que vêem Aras como um dos candidatos mais dedicados à vaga de Celso de Mello, que deve se aposentar em outubro, um movimento que o perturbou.

ACESSE A COLUNA INICIAL E LEIA TODAS AS NOTAS, ENTREVISTAS E ANÁLISE

Leia também:

Siga nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram

fonte: https://epoca.globo.com/guilherme-amado/bolsonaro-acena-com-vaga-no-stf-para-aras-que-investiga-1-24451486

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: