Bolsonaro anuncia a sanção do projeto e analisa ajuda aos Estados

Bolsonaro anuncia a sanção do projeto e analisa ajuda aos Estados
Antes da reunião, Bolsonaro critica os governadores: “O povo terá que sentir”
21 de maio de 2020
Bolsonaro anuncia a sanção do projeto e analisa ajuda aos Estados
“Vamos ver do que somos feitos hoje”, diz Guedes ao se reunir com os governadores.
21 de maio de 2020

Bolsonaro anuncia a sanção do projeto e analisa ajuda aos Estados

Bolsonaro anuncia a sanção do projeto e analisa ajuda aos Estados

Bolsonaro anuncia a sanção do projeto e analisa ajuda aos Estados

Bolsonaro anuncia a sanção do projeto e analisa ajuda aos estados Na abertura da reunião virtual com os governadores, o presidente reforçou a solicitação de que os funcionários públicos não tenham ajustes até o final de 2021

Bolsonaro prometeu ajuda aos Estados, mas sem reajustar funcionários públicos Marcos Corrêa / PR – 21.05.2020

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) abriu a reunião com os governadores, nesta quinta-feira (21), anunciando que sancionará ajuda aos estados e municípios, mas, em troca, pede o congelamento do salário dos funcionários do estado até o final de 2021.

“O motivo desta agenda é conversar com você, porque temos que trabalhar juntos, sancionar um projeto que é uma continuidade e outras leis aprovadas recentemente, de ajuda, um resgate, aos governadores de aproximadamente R $ 60 bilhões, também estendidos a prefeitos “, disse ele.

Vale ressaltar que a sanção da ajuda aos estados e municípios depende da publicação no Diário Oficial da União (DOU). Isso pode acontecer ainda nesta quinta-feira, em uma edição adicional.

O presidente disse ainda que é necessário “um esforço de todos na busca para aliviar os problemas e alcançar os afetados por esta crise no final da linha, que não conhecemos sua dimensão, mas sabemos que ela danificou bastante Brasil, mas no mundo todo. ”

Em troca, o Presidente da República pediu aos governadores que “mantivessem um veto muito importante e amplamente discutido que afeta parte dos servidores públicos” até 31 de dezembro de 2021.

“Pedimos o apoio dos senhores para manter o salário dos funcionários públicos. Inicialmente se falou em cortes de 25%, mas, de acordo com os poderes, concluímos que seria importante congelar os salários até o final do próximo ano. . ” ”

Maia comemorou a mudança para estados e cidades Marcos Corrêa / PR – 21.05.2020

Em seu discurso, imediatamente depois, o prefeito Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou que a sanção presidencial ao projeto era extremamente importante para garantir as políticas de combate ao coronavírus no país.

“Esses recursos certamente estão alinhados com isso. Tenho certeza de que, juntos, os resultados serão muito melhores para toda a população brasileira”, afirmou.

Terceiro a falar na reunião, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), declarou que a ajuda aos estados era uma demanda histórica.

“A Câmara fez sua parte, produziu um texto e promoveu o debate. Se hoje viermos aqui para esta reunião, liderada pelo Presidente da República, podemos construir esse entendimento com mãos diferentes”, explicou.

O primeiro governador a falar, Reinaldo Azambuja (PSDB), de Mato Grosso do Sul,

Ele solicitou o veto que já está no projeto para aumentar o número de funcionários públicos até o final de 2021 e também solicitou que o primeiro pagamento da ajuda aos Estados fosse feito em maio.

Bolsonaro disse que debateria com o ministro da Economia Paulo Guedes se seria possível liberar o valor este mês.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), pediu ao presidente “coordenação central” do governo federal para combater a nova crise de coronavírus.

“Quero deixar a sugestão de que o presidente, juntamente com o Senado, a Câmara, o STF e a representação dos governadores e prefeitos, possamos ter uma coordenação central, porque vamos viver um momento significativo de crise”. ele argumentou. Casarão. “O que não precisamos agora é de uma crise política.”

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, agradeceu ao governo federal por reunir os chefes de estado. Também reforçou a solicitação do primeiro pagamento a ser realizado em maio.

A reunião terminou com o anúncio de Bolsonaro de que ele apenas corrigirá problemas técnicos no texto final do projeto e que a sanção será publicada o mais breve possível.

fonte: https://noticias.r7.com/brasil/bolsonaro-anuncia-sancao-de-projeto-e-discute-ajuda-a-estados-21052020

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: