Baixa produção, preços mais altos: a explicação para o humor dos analistas da Vale, apesar da queda nas operações

Baixa produção, preços mais altos: a explicação para o humor dos analistas da Vale, apesar da queda nas operações
Martin Landray fala sobre tratamento Covid-19
9 de junho de 2020
Baixa produção, preços mais altos: a explicação para o humor dos analistas da Vale, apesar da queda nas operações
B3 muda o calendário e diz que será aberto em 9 de julho e 20 de novembro; Bolsa fecha nesta quinta-feira
9 de junho de 2020

Baixa produção, preços mais altos: a explicação para o humor dos analistas da Vale, apesar da queda nas operações

Baixa produção, preços mais altos: a explicação para o humor dos analistas da Vale, apesar da queda nas operações

Baixa produção, preços mais altos: a explicação para o humor dos analistas da Vale, apesar da queda nas operações

Vale – Itabira (Divulgação: Vale)

SÃO PAULO – As preocupações com o coronavírus continuam afetando as operações das empresas brasileiras. Reforçando os temores de um aperto no fornecimento de minério, a Vale (VALE3) sofreu um revés no último final de semana, depois que a Justiça do Trabalho ordenou a suspensão das operações no complexo de mineração de Itabira (MG).

Com isso, o minério de ferro comercializado no porto de Qingdao na China ficou em US $ 106,55 por tonelada, um aumento de 5,5% na segunda-feira. A interrupção da operação da Vale levantou ainda preocupações de que o aumento de casos possa afetar outras minas do país, o principal exportador de minerais depois da Austrália.

A indicação é de que o minério de ferro pode estar acima de US $ 100 nos próximos dois meses, segundo a avaliação do Morgan Stanley, embora ele tenha alertado que ainda espera um superávit e preços mais baixos no último trimestre.

PROPAGANDA

A Vale informou que, apesar da suspensão, não será necessário revisar a projeção da produção mineral para o ano. Isso ocorre porque a empresa já havia feito uma provisão relacionada à pandemia de coronavírus de 15 milhões de toneladas.

Ainda assim, pode haver uma “escassez temporária de pelotas para o mercado interno”, o que afetaria os produtores de aço no complexo de Tubarão (SC).

Para os analistas do Morgan Stanley, a Vale pode retomar a operação do complexo no curto prazo, apenas adotando as medidas sanitárias definidas pelas autoridades trabalhistas. “Além disso, como a taxa de mortalidade em Itabira é muito baixa, acreditamos que a posição da Vale permanece forte”, explicaram em um relatório.

No entanto, eles apontam que a situação é fluida e eles continuarão a monitorar como ela evolui. Itabira produziu 36 milhões de toneladas de minério de ferro em 2019 e 8 milhões de toneladas no primeiro trimestre.

“Uma proibição prolongada pode ter um impacto pandêmico em operações potencialmente maiores do que o que a empresa assumiu em sua orientação para produção entre 310 e 330 milhões de toneladas em 2020”, avaliam analistas do Morgan.

Na mesma linha, o Itaú BBA projeta que a produção da Vale em 2020 atinja o limite inferior do guia de produção, com um viés de produção ainda menor.

Preços mais baixos, lucros mais altos?

PROPAGANDA

A empresa de mineração está recorrendo judicialmente para retomar as operações, mas o momento parece incerto, observa o Credit Suisse. No entanto, analistas do banco suíço observam que o aumento do preço do maior minério de ferro pode mais do que compensar as perdas de produção. “Em um exercício simples, se a Vale enviar 300 megatons no ano (abaixo do guia), cada aumento de US $ 1 por tonelada no preço do produto poderá representar US $ 300 milhões em [lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização] adicionais EBITDA ”, avalia analistas de crédito.

Enquanto isso, as perdas no complexo de Itabira devem atingir uma queda máxima de US $ 160 milhões no Ebitda. Portanto, no final, o impacto deve ser positivo no balanço da Vale, apontam.

Esse movimento refere-se ao início de 2019, quando outro choque de oferta causado pela Vale atingiu o mercado global nos últimos 18 meses. No período, a ruptura da barragem da Vale em Brumadinho afetou os preços e, este ano, os fatores climáticos também afetaram a produção.

Analistas de crédito também dizem que o complexo não deve ser fechado até o final do ano e que a Vale parece estar adotando várias práticas incentivadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Continuamos com nossa estimativa de 310 megatons de embarques até 2020, mas lembre-se de que o risco de não atingir esse número aumentou um pouco, principalmente porque Brucutu ainda opera com 40% de sua capacidade”, avaliam.

Australianos ganham espaço

Embora as perspectivas no Brasil sejam incertas, os embarques australianos aumentaram. As exportações de Port Hedland, principal porto de minério de ferro do país, atingiram um recorde em maio e o volume foi o segundo mais alto da história.

Assim, as mineradoras australianas BHP, Rio Tinto e Fortescue Metals Group (FMG) estão enviando volumes recordes para a China em face de grandes interrupções não apenas no Brasil, mas também na África do Sul. A demanda chinesa permanece forte e está caminhando para um aumento, à medida que as políticas de contenção do país se acalmam e sua economia se recupera.

Apesar do progresso dos australianos, a demanda da China é positiva para a Vale, porque o produto da mineradora brasileira tem o diferencial de ser composto por 65% de hematita (rocha com mineral de alta qualidade), avalia Levante de Ideias, da Investimento. “Essa é a razão pela qual o minério da Vale é negociado a preços acima da média do mercado internacional, pois o minério de ferro da Vale é de qualidade superior à concorrência”.

PROPAGANDA

Com todo esse cenário de paradas maiores afetando a produção, mas aumentando o preço do minério, os analistas do Credit Suisse permanecem otimistas sobre as ações da Vale e também avaliam que a empresa possui uma alavancagem muito baixa (0,3 vezes a relação entre dívida líquida e Ebitda), enfatizando também que a política de dividendos retorne em algum momento do ano. Nesse cenário, um dividend yield (dividendo sobre o preço da ação) entre 7% e 8% seria bastante viável.

Na mesma linha, o Morgan Stanley mantém uma recomendação de excesso de peso para os ativos, mas estima que continuará monitorando os casos e o impacto na produção. Para que a Vale cumpra com o guia, precisa exportar mais de 6 milhões de toneladas por semana pelo resto do ano, um ritmo que ainda não foi alcançado em 2020, destacou Macquarie em um relatório de 2 de junho (veja mais clicando em aqui. ). Das 21 casas que cobrem as ações da Vale, 16 recomendam a compra do ativo, 4 recomendam a posse e apenas 1 recomenda a venda.

Dessa forma, o fato de a Vale ser uma grande produtora mundial está compensando a possível perda de sua produção, uma vez que sua menor produção eleva os preços, principalmente pela produção de minério de boa qualidade. No entanto, o fator de risco para o coronavírus continua oculto pela empresa: os investidores estão observando cada vez mais a duração da pandemia e o impacto nas operações em um cenário em que o Brasil se tornou um dos epicentros do novo coronavírus.

Um período intensivo de 4 dias para aprender a extrair o primeiro lucro da bolsa: descubra Do Zero ao Gain, um novo curso gratuito do analista André Moraes!

fonte: https://www.infomoney.com.br/mercados/menor-producao-maiores-precos-a-explicacao-para-o-animo-dos-analistas-com-vale-apesar-do-reves-nas-operacoes/

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: