Antes da reunião, Bolsonaro critica os governadores: “O povo terá que sentir”

Antes da reunião, Bolsonaro critica os governadores: "O povo terá que sentir"
Em uma reunião com os governadores, Maia e Alcolumbre, Bolsonaro pede apoio para congelar os salários dos funcionários.
21 de maio de 2020
Antes da reunião, Bolsonaro critica os governadores: "O povo terá que sentir"
Bolsonaro anuncia a sanção do projeto e analisa ajuda aos Estados
21 de maio de 2020

Antes da reunião, Bolsonaro critica os governadores: “O povo terá que sentir”

Antes da reunião, Bolsonaro critica os governadores: "O povo terá que sentir"

Antes da reunião, Bolsonaro critica os governadores: “O povo terá que sentir”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou hoje, sem mencionar nomes, os governadores do estado e disse que a população terá que “sentir na pele quem são essas pessoas”.

“Imagine uma pessoa no nível dessas autoridades estaduais na Presidência da República. O que teria acontecido com o Brasil agora. Você terá que se sentir um pouco mais sobre quem são essas pessoas para mudar o Brasil juntas. Mudança à luz do Constituição, lei, ordem “, disse o presidente em uma breve conversa com os apoiadores no lobby do Palácio da Alvorada.

A declaração foi feita pouco antes de Bolsonaro se reunir remotamente com governadores de todo o Brasil para discutir a reabertura econômica e ajuda financeira aos estados diante da nova pandemia de coronavírus. A videoconferência está marcada para as 10h.

Desde o início da pandemia de coronavírus, o presidente e a maioria dos governadores mantêm um relacionamento contencioso, principalmente no que diz respeito ao impacto da pandemia na economia.

Na agenda da reunião está a sanção do projeto de ajuda de emergência para estados e municípios para enfrentar os efeitos resultantes da nova pandemia de coronavírus.

O projeto foi aprovado pelo Senado em 6 de maio e ainda não foi aprovado por Bolsonaro. O programa de ajuda previsto na proposta destina R $ 60 bilhões aos estados e municípios para compensar a perda de renda e ações preventivas.

O presidente quer vetar a possibilidade de reajustar os salários dos funcionários públicos até 2021, mas quer chegar a um acordo com os governadores antes. O prazo para ele decidir o projeto termina no dia 27.

fonte: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/05/21/antes-de-reuniao-bolsonaro-critica-governadores-voces-terao-que-sentir.htm

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: