Alvo da operação da PF, Helena Witzel é hospitalizada por uma emergência no hospital.

Alvo da operação da PF, Helena Witzel é hospitalizada por uma emergência no hospital.
Bolsonaro defende alvos de ação que investigam notícias falsas e ataques a ministros. “Eles não são bandidos”
28 de maio de 2020
Alvo da operação da PF, Helena Witzel é hospitalizada por uma emergência no hospital.
“Será um ótimo dia para a mídia social e a justiça”, diz Donald Trump.
28 de maio de 2020

Alvo da operação da PF, Helena Witzel é hospitalizada por uma emergência no hospital.

Alvo da operação da PF, Helena Witzel é hospitalizada por uma emergência no hospital.

Alvo da operação da PF, Helena Witzel é hospitalizada por uma emergência no hospital.

RIO – Esposa do governador Wilson Witzel, Helena Witzel, foi internada no Hospital dos Bombeiros de Aristarcho Pessoa, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio, na manhã desta quinta-feira (28). Alvo da Operação Placebo, da Polícia Federal, dois dias atrás, quando confiscou telefones celulares e documentos, a primeira dama teria aumentado a pressão. Após o culto, Helena ficou em observação até as 12h26, quando saiu de cena em um carro oficial. Ela chegou à unidade de saúde acompanhada por Witzel.

Como o governador Wilson Witzel, Helena deve testemunhar perante a Polícia Federal por suspeita de desvio de fundos públicos envolvendo o empresário Mário Peixoto, um provedor estadual preso no 14º dia acusado de fraude na Secretaria Estadual de Saúde durante a gestão do ex-secretário. Edmar Santos, afastado do governo ontem por decisão judicial.

Contratos de primeira-dama: Helena tem contrato como advogada do PSC Witzel com um salário de R $ 22.000

O governador Wilson Witzel levou sua esposa, Helena Witzel, ao Hospital dos Bombeiros Foto: Gabriela Moreira / TV Globo

Em um comunicado, o governo do estado disse que a primeira-dama foi hospitalizada após uma doença. “O governador Wilson Witzel acompanhou sua esposa, que foi examinada e está indo bem. Ela será reavaliada para ser libertada mais tarde. O governador já voltou ao Palácio das Laranjeiras”, afirmou o comunicado.

Conexões suspeitas

Helena Witzel é uma das metas da Polícia Federal devido aos pagamentos que recebeu da empresa DPAD Serviços de Diagnósticos LTDA, cujos parceiros são Alessandro de Araújo Duarte e Juan Elias Neves de Paula. Alessandro, que também aparece como um dos proprietários do Rio de Janeiro Serviços e Comércio LTDA, seria o operador financeiro do empresário Mário Peixoto, segundo o Ministério Público Federal. Os dois foram presos no dia 14 na Operação Favorita. Segundo as investigações, a empresa pagava mensalmente R $ 15.000 ao escritório de advocacia da Primeira Dama do Estado do Rio.

Pesquisas mostram que a empresa que contratou o escritório da primeira-dama não presta serviços ao governo do estado, mas o Rio de Janeiro mantém um contrato com a Fundação Estadual de Saúde no valor de R $ 27 milhões para fornecer empregados subcontratados em unidades hospitalares. . Segundo o “RJ TV” da Rede Globo, sete novos contratos foram assinados com o Rio de Janeiro sob Wilson Witzel.

Na decisão que autorizou ordens de busca e apreensão na casa do governador e da primeira-dama, na terça-feira, o ministro da Justiça do Superior Tribunal de Justiça, Benedito Gonçalves, determinou a “audiência imediata” do casal, que ele deverá fornecer. provas para a Polícia Federal nos próximos dias.

fonte: https://oglobo.globo.com/rio/alvo-de-operacao-da-pf-helena-witzel-internada-de-emergencia-em-hospital-24450307

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: